quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Barrocas: Operador de máquinas leva moto para oficina e o motivo do suposto 'defeito' surpreendeu a todos

O conhecido Betão disse que' é o fim do mundo que tá chegando' (risos) 
Algo inusitado aconteceu no pequeno município de Barrocas na tarde da terça-feira (28), chamando a atenção dos mecânicos e do proprietário de uma oficina de moto localizada no centro da cidade. O cliente, o operador de máquinas Humberto Oliveira de Queiroz, 46 anos, conhecido como Betão do Cedro, após perceber que a sua Honda CG125, Titan ano 99, tava fraca, embolando, resolveu mandar o veículo para oficina na busca por identificar o problema. Para surpresa dele o problema era a presença de uma cobra no passagem de ar da motocicleta.

Cobra corredeira não é venenosa
"Eu fui na minha roça pela manhã, lá botei a moto dentro da casa. Depois vim embora com a moto boa, guardei dentro de casa e só à tarde peguei para ir trabalhar. Quando tava indo para Barrocas a moto retou a embolar, eu pensei que fosse pedindo reserva, botei e nada, ficou pior, mas conseguir chegar na cidade mesmo assim ruim. Então pedi a meu sobrinho para levar em Marlon e deu essa paradeiro aí", contou o morador do Bairro do Cedro, rindo da situação.

A motocicleta funcionava, mas ficava 'embolando', não desenvolvia. Por isso acreditou-se que poderia ser um problema na vela ou no carburador, pois dias atrás um serviço havia sido feito: "Abrimos o carburador trocamos a vela e foi dai que decidimos abrir o filtro de ar. Mas primeiro o mecânico, testou folgando o condutor de ar e a moto respondeu imediatamente", contou o proprietário da oficina.

Marlon Nunes disse que é comum a presença de algo que dificulte a passagem de ar nas motos, mas uma cobra ser o motivo do defeito, isso mesmo com 20 anos de experiência ele nunca tinha vista: "Cobra foi a primeira vez (risos). Ela ficou exatamente dentro da passagem do ar. Essa passagem do ar do filtro fica embaixo do tanque", contou.

Identificado o problema, bastou retirar a cobra que deu certo trabalho para sair, e pronto, a moto funcionou numa boa: "A cobra foi retirada e a moto ficou novamente top como queria o cliente Betão".

Foi a senhora Marineusa, esposa do motociclista, quem revelou a historia inusitada ao JNV: "A moto deu um piripaque sem querer pegar, ai levou para oficina quando chega lá olha o que tinha dentro, uma cobra impedindo de ligar a moto. Imagina aí se essa cobra morde ele. Rapaz ele rodou foi dias com essa cobra aí viu (risos)", relatou.  Segundo Betão, a cobra não era venenosa.  

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário