segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Com grande comoção, corpo do mestre Kako foi sepultado em Cemitério de Serrinha

Foto: Reprodução / Calila Notícias
Carlos Marques dos Santos, 56 anos, conhecido popularmente como Mestre Kako, líder fundador da Associação de Capoeira Esquiva Menino (ACEM), morreu no início da noite do sábado dia (26), vítima de infarto quando participava de um evento no município de Itabuna, no sul da Bahia.

A morte do mestre e líder, gerou grande comoção, com várias manifestações nas redes sociais. ex-alunos e autoridades políticas manifestaram-se destacando a trajetória do serrinhense: "Quando comecei na capoeira, na Associação de Capoeira Esquiva Menino (ACEM), em Barrocas, por volta de 2004, o nome de mestre Kako era algo a ser reverenciado. Renny, nosso professor, sempre nos ensinou a disciplina no esporte, na dança, a camaradagem com os colegas, o respeito aos mais velhos. Mestre Kako sempre me pareceu alguém muito generoso, de uma bagagem ancestral imensa. Mestre Kako formou gerações, modificou uma sociedade inteira no interior baiano e seu nome sempre será cantado e celebrado nas rodas de capoeira que semeou ao longo da vida. "Iê, viva meu mestre, camarada!" Descanse em paz!" escreveu o historiador barroquense Itan Cruz.

O sepultamento aconteceu no domingo dia (26), marcado por muita emoção, e aconteceu ao sol do berimbau no cemitério da cidade de Serrinha, tendo contado com capoeiristas de Serrinha e de outras cidades.

A Prefeitura de Serrinha expressou solidariedade com a família: "A Prefeitura de Serrinha manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do Mestre Kako, ao tempo em que se solidariza com a família. Nossos sinceros sentimentos e agradecimentos por tanta dedicação!". O Grupo ACEM liderado pelo Mestre, tem um trabalho de destaque no município de Barrocas através do contra mestre Renny Maya.

@ Nossa Voz - Da Redação por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário