quinta-feira, 28 de setembro de 2017

A luta continua: Servidores da Educação de Barrocas realizam manifestação em frente ao Fórum em Serrinha

Fotos: Rubenilson Nogueira
São vários meses de espera e mesmo após o caso ter sido judicializado, conforme instruiu o atual Prefeito José Jailson, os servidores da educação do município de Barrocas, seguem sem receber o que lhes é de direito.

Mesmo com o impasse em torno do caso no inicio deste ano, quando mais se discutia de quem era a culpa, e não os meios possíveis e necessários para que os 'trabalhadores' não fossem penalizados, os servidores mantiveram a esperança de ter o salário referente ao mês de dezembro de 2016 creditado em conta, mas o tempo foi passando e já são nove meses de espera, porém todos tem uma certeza, é preciso continuar  lutando por seus direitos.

Professora Marta Bispo
Na manhã desta quinta-feira (28), numa mobilização da APLB Sindicato, os servidores escreveram mais um capítulo dessa 'história de luta', o grupo formado por cerca de 150 pessoas partiu do centro de Barrocas e por volta das 9:30 desembarcaram em Serrinha nas imediações da Rodoviária, de onde caminharam até as instalações do Fórum Dr. Luiz Viana Filho. Nas faixas e cartazes, ficava claro que os manifestantes não queriam saber quem era o culpado, e sim buscavam o que lhes é de direito.

Professores vestiram preto
Por volta das 10 horas, os servidores a maioria vestindo preto, chegaram ao Fórum e de forma pacífica, cobraram celeridade da justiça no julgamento do caso. A Juíza que analisa o pleito, não se encontrava no local, um representante conversou com a Diretora da APLB, Eliacy Santos e liberou o acesso dos manifestantes à área externa do fórum. Um carro de som foi utilizado, servidores se revezavam nas falas que pediam urgência com o processo.

Eliecy Santos
"A nossa mobilização, em prol do nosso salário de dezembro de 2016, juntamente com um terço de férias que estamos sem receber, não sei qual foi o problema, nós somos funcionários do município, saia gestor ou entre gestor, nós temos que receber, porque nós somos funcionários do município. Então a nossa causa hoje aqui é esta. Nós judicializamos o processo, porque o prefeito atual disse que só pagaria se ajuizasse, então entramos na justiça, e de lá pra cá só espera, só espera, já viemos aqui mais de cinco vezes, todo mês marcamos audiência, mas já estamos com nove meses e nada de resposta, por isso decidimos por fazer essa manifestação pacífica aqui na frente do fórum para que chame a atenção, pois ficamos sem salário, todos aqui são pais de família, mãe de família, e não foi só salário, teve também o terço de férias", afirmou Eliecy Santos.

Rita Ferreira
"Sabemos que é direito nosso receber sim esse dinheiro, e quem é que vai nos pagar? Essa é a pergunta que não quer calar. Então queremos receber, estamos sim querendo somente o nosso direito. Se trabalhamos queremos o nosso dinheiro" cobrou a Professora Rita Ferreira.

"Nós estamos aqui em busca do nosso salário do mês de dezembro e terço de férias, até hoje, nove meses se passaram e está aí nesse lenga-lenga. A APLB cobrando, e esperamos da justiça que seja resolvido esse problema, pois não é justo a gente trabalhar e não receber. Foi um desfalque grande pois a gente faz os compromissos do mês e chega lá o dinheiro não está". lamentou o servidor Sidnei Santos.

Servidores em busca de Justiça - Sidney Santos
@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário