sexta-feira, 30 de março de 2018

A NOSSA VOZ TV: Reportagem mostra como foi o 5º Trilhão de Barrocas (assista)


No domingo dia 25 de março de 2018, o pequeno município de Barrocas fez história. Com a organização do Grupo Barro Trilha, o 5º Trilhão de Barrocas contou com a participação de mais de 300 pilotos, colocando o município em destaque entre os que organizam eventos nessa modalidade no nordeste. Assista a Reportagem do JNV e veja como foi...


@ Nossa Voz TV

NESTE 18ª ANIVERSÁRIO DE BARROCAS, CANUDOS TAMBÉM É AQUI

Texto Itan Cruz / Foto: Rubenilson Nogueira
Algumas [cacimbas e caldeirões] denotam um esforço dos filhos do sertão.
Encontram-se, orlando-as, 
erguidos como represas entre as encostas,
toscos muramentos de pedra seca. 
Lembram monumentos de uma sociedade obscura.

(Euclides da Cunha, Os Sertões)

      Ao tomar o trem em Salvador, em 1897, e avançar pelo sertão, em um dos seus vagões, certamente o carioca Euclides da Cunha deu-se por convencido de que nunca tinha visto coisa igual. Longe dos grandes centros urbanos do litoral, onde a impessoalidade das relações se alastrava pelo grande número de seus habitantes, veio o jornalista encontrar no sertão da Bahia os laços de parentesco que, para além da comunhão do sangue, acumulavam afilhados e criados sob um mesmo teto familiar.

      Àquele tempo, ao passar pela “Administração das Barrocas”, pertencente à Vila de Serrinha, Euclides pôde ver, pelas janelas do trem, poucas casas dispersas às proximidades de um tanque, de onde a miúda população ia buscar água para entornar em grandes potes de barro e para onde concorriam com o pouco gado e muares do entorno. 

       Hoje, os 18 anos de emancipação política ainda são pouco, se comparados com os, pelo menos, 150 anos de existência da povoação local. A República que Euclides acompanhava, cruzou o sertão e passou por Barrocas para esmagar Canudos de Antonio Conselheiro. O velho Conselheiro que liderava um ajuntamento de pessoas humildes e necessitadas passou a ser o alvo da gente graúda da capital do Brasil, na época, Rio de Janeiro. 

        Militares fardados, de armas em punho, lotaram os vagões do trem da estrada Bahia-São Francisco. Dizimaram o povo que, desamparado pelo Estado, procurava amenizar as difíceis situações de vida em meio ao sertão. Hoje, 2018, Canudos também é aqui.

       As manobras políticas que retiraram a presidenta Dilma Rousseff da presidência, em 2016, inaugurou tempos difíceis que, apesar da falta do trem pela estrada de ferro, chegaram a nós de outros modos. Um punhado de deputados tornou-se insensível às longas viagens e rotinas pesadas de trabalho enfrentadas pelos peões de trecho de Barrocas e arredores. A modificação das condições de contratação e desempenho das atividades nos campos de obra, em favor dos patrões e contra seus empregados, foram resultados daqueles que derrubaram uma mulher legitimamente eleita por cerca de 54 milhões de votos. 

       O homem do campo, o mesmo que trabalha a terra sob forte calor, como àqueles que outrora Euclides pôde se compadecer, também sentirão o peso de se aposentarem mais tarde. A República que esmagou Canudos agora, em 2018, quer esmagar todos aqueles que buscam superar as adversidades de condições tão difíceis da vida. 

       Neste 18º aniversário, imersa num cenário de intensa mobilização política e perda de direitos, que nós, barroquenses, possamos nos levantar, como Canudos, contra as injustiças que nos atingem, que nos exploram e nos marginalizam. Que não nos esqueçamos daqueles que votaram contra os trabalhadores nestas próximas eleições. Entretanto, mesmo diante das dificuldades, como bem notou Euclides, “o sertanejo é antes de mais nada, um forte”.

Por Itan Cruz

Escritor Irailton Santana fala sobre a sua poesia em homenagem a Barrocas (ouça)

Foto: Reprodução
Na semana do aniversário de Barrocas, o escritor Cedrense Irailton Santana, presenteou os barroquenses com um pouco da sua arte. Conversamos com Irá como é conhecido o cordelista, sobre a ideia de prestar mais uma homenagem a Barrocas através de versos e literatura de cordel.

Irailton lembrou do livro de cordel lançado em 2010 e falou da inspiração: "Essa ideia eu já tinha é tanto que no ano de 2010 lancei o livro de cordel em homenagem aos 10 anos de emancipação política de Barrocas, só que com a aproximação do aniversário a gente quer parabenizar a cidade, daí com alguns versos que eu tinha resolvi publicar a poesia".

Perguntado sobre o tempo dedicado aos versos, afirmou: "como eu disse eu já tinha alguns versos de cordel, com a alegria da chegada do aniversário peguei fiz outros versos e aí foi rápido" lembrou.

Antes de publicar a homenagem, o trabalho foi mostrado a esposa, os filhos, aprovado o trabalho foi compartilhado nas redes sociais: "No final uma alegria imensa, mostrei a minha esposa Jacy e a meus filhos eles aprovaram. Então foi só escolher uma música para o fundo, gravar os versos de cordel, passar para meu filho Said editar e rapidamente divulgar" destacou.

Ouça:
Texto da Poesia em versos de cordel:

Por Rubenilson Nogueira

quinta-feira, 29 de março de 2018

Barrocas, a cidade e o seu povo! Uma justa homenagem.


A Nossa Voz TV

Prefeitura Municipal de Barrocas distribui entre 12 e 13 mil quilos de peixe para a população

Foto: Reprodução / Facebook Prefeitura Municipal de Barrocas
A distribuição do peixe da Semana Santa é uma tradição no pequeno município de Barrocas, ela acontece desde a primeira gestão e foi mantida pelos prefeitos que sucederam a Edilson Ferreira.
A distribuição é feita através da Secretaria de Ação Social, e começou por volta das 5 horas da manhã desta quinta-feira (29). Neste ano, há divergências sobre a quantidade exata de peixes distribuídos. A página oficial da Prefeitura Municipal informa que foram cerca de  (12 mil quilos, já o Prefeito José Jailson em sua página numa rede social, afirma que 13 mil quilos de peixes foram entregues a população barroquense.

"Na manhã desta quinta-feira (29), entregamos aproximadamente 12 mil quilos de peixes em nossa cidade. A prefeitura, mais uma vez cumpriu o seu papel e proporcionou às famílias barroquenses a possibilidade de manter a tradição e os costumes da semana santa, saboreando um peixe de qualidade. Com eficiência e muito respeito ao erário publico, conseguimos atender tanto a Sede quanto a zona rural" destacou a Assessoria de comunicação na página Prefeitura Municipal de Barrocas.
Foto: Reprodução / Facebook Prefeitura Municipal de Barrocas
"Foi com muita alegria que hoje, junto ao povo Barroquense que a prefeitura municipal através da secretaria de Assistência Social fez a entrega de 13 mil Kg de peixe para nossa população" escreveu o Prefeito José Jailson.

Na sede a entrega do pescado ocorreu no Mercado Municipal, lideranças locais realizaram o trabalho também nos povoados.

@ Nossa Voz - Da Redação por Rubenilson Nogueira

quarta-feira, 28 de março de 2018

Os primeiros estabelecimentos comerciais do município de Barrocas

Antiga Panificadora do Senhor Genésio - Foto: Reprodução
Barrocas tem atualmente estabelecimentos comerciais dos diversos ramos e segmentos, o comércio local é bem desenvolvido e já não está apenas localizado no centro, se expandiu e chegou a outros pontos, a exemplo do trecho duplicado na entrada da cidade.

O município tem como entidade representativa do setor, a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Barrocas) que teve como presidente fundador Rubenilson de Queiroz Nogueira e atualmente é presidida por Marcílio Queiroz Nunes. A CDL foi fundada no dia 24 de agosto de 2007. Também presidiram a entidade, Givaldo Ferreira e Clécio Queiroz.

A reunião de fundação aconteceu no auditório do Antigo Colégio Plínio Carneiro
O primeiro ponto comercial do então povoado de Barrocas, foi aberto na década de 20, quando o senhor João Afonso da Silva, veio da fazenda 'Os Afonsos' atraído pela estrada de ferro que trouxe o desenvolvimento para região. João Afonso se instalou em Barrocas, construindo além de uma casa residencial, um ponto comercial onde comercializava secos e molhados (Conjunto de .gêneros alimentares sólidos e líquidos que se vendem geralmente nas mercearias e em outras lojas de varejo). 

Dois anos depois, o senhor Antonio Roberto de Queiroz, abriu a segunda casa comercial da época, também no ramo de secos e molhados. Esta ficava localizada em frente a estação, na conhecida Rua de Baixo, que hoje leva o nome do comerciante.

Estabelecimentos comerciais antigos, mas já localizados na Avenida Antonio Pinheiro da Mota
O senhor Pedro Esmeraldo Pimentel foi o terceiro comerciante de Barrocas, ele veio da fazenda fortuna localizada no então Povoado de Pedras, hoje município de Teofilândia. A residência do senhor Pedrinho como era conhecido, tinha estilo emoldurado e localiza-se na Rua de Baixo (Rua Antonio Alves de Queiroz). Ela pertence atualmente ao Dr. Antonio Ezequiel (Desembargador Aposentado) que preservou sua arquitetura.

Residência de um dos primeiros comerciantes de Barrocas Foto: Livro Barrocas: Origens, Pessoas e Fatos
Os comerciantes barroquenses são vistos como empreendedores, as lojas tem ótima estrutura física, fachadas bonitas e chamativas, são bem organizadas e oferecem produtos e serviços diversos. O comércio também se desenvolveu nos povoados.

@ Nossa Voz - Da Redação
Com Informações do livro - Barrocas: Origens, Pessoas e Fatos -  De João Gonçalves e Tiago de Assis

terça-feira, 27 de março de 2018

Barrocas: Mesmo sem o 'bolo', tá chegando a hora de apagar as velinhas.

Foto: Reprodução / Rubenilson Nogueira
Com a proximidade do dia em que se comemora o aniversário de reemancipação política do município de Barrocas, localizado a cerca de 190 quilômetros de Salvador. Nas redes sociais se tornam comuns as postagens de fotos antigas a atuais da locais e prédios históricos, lugares belos e que destacam a cidade. Também surgem textos onde as pessoas expressam sentimentos, falam da terra natal e do povo. Em postagem nesta terça-feira (27) o diretor do JNV Rubenilson Nogueira, escreveu:

"Uma pequena cidade, um povo que sempre sonhou grande. Uma terra onde ocorreram derrotas, porém com vitorias marcantes e tão importantes, uma delas a reemancipação política ocorrida em 30 de março de 2000, data que nunca será esquecida. Será sim sempre lembrada mesmo que, em algumas ocasiões, apenas por gestos do seu povo, diante da sua importância para os barroquenses. Foi em frente a igreja, tamanha a participação do então padre da comunidade, Carlos Palácios que ocorreu a comemoração. Passada a condição de cidade, Barrocas cresceu e seu desenvolvimento ganhou destaque no território do sisal, mas ela não deixou de ser uma pequena e pacata cidade. O povo, ainda sofre, com desemprego, a preocupação com o aumento da violência, as mazelas com o dinheiro público, mas com tudo, o povo mantém a esperança em dias melhores, o Barroquense estando aqui ou a milhares de quilômetros nutre a sua fé e o amor por esta terra tão bela e com tantos encantos.  Desde já, Parabéns Barrocas".

Foto: Reprodução / Rubenilson Nogueira
É apenas uma das muitas e merecidas homenagens direcionadas a cidade caçulinha do estado da Bahia.

@ Nossa Voz da Redação

Professora da rede municipal, leva alunos para conhecer de perto o lixão de Barrocas

Foto: Reprodução
Buscando uma ampla observação sobre o destino do lixo recolhido no município de Barrocas, a Professora Josete Queiroz, realizou no dia 20 de março, uma aula de campo no aterro sanitário, o chamado 'lixão' da cidade. 

A atividade foi realizada com a participação dos alunos do 9º ano da Escola João Francisco Pereira, do Povoado de Barreias, Zona Rural de Barrocas.

Segundo publicação do blog da escola nesta terça-feira (27), logo após a visita os alunos escreveram relatos de tudo que foi observado, a professora Josete escolheu entre os diversos textos produzidos pelos alunos, os relatos de Reinan de Jesus dos Santos, Micaelle Santos Avelino e Isailton dos Santos Pereira. Os textos selecionados foram publicados na página da escola (ver aqui).


Em todos os textos, fica evidente a preocupação dos jovens principalmente com as pessoas que tiram do lixo o sustento para a família, mas eles também fizeram alertas sobre os impactos em relação ao meio ambiente.

"De acordo com a nossa visita ao lixão de Barrocas podemos ver a realidade de muitas pessoas que estão sofrendo com a falta de emprego no Brasil. Podemos ver também que as condições de higiene dessas pessoas são muito ruins, o ambiente que elas trabalham é repleto de impurezas sem contar o mau cheiro. Eles também não usam roupas e equipamentos adequados para fazer a reciclagem dos objetos" relatou o aluno Reinan.

"Um dos catadores de lixo, diz que o motivo dele está trabalhando no lixão, nome dado ao lugar onde é depositado todo o lixo da cidade, é por falta de trabalho, ele afirma que há dois anos trabalhando no lixão e ganha apenas 0,15 centavos por quilo de lixo reciclado. Na minha opinião, não é nada fácil trabalhar nem um lugar cheio de lixo, com mau cheiro que era praticamente insuportável para quem foi lá pela primeira vez. Aquelas pessoas todo dia tem que ta naquele lugar cheio de lixo correndo risco de pegar vários tipos de doenças sem os equipamentos necessários para realização do trabalho", escreveu em parte do seu texto a aluna Micaelle Santos.


Já o aluno Isalton Pereira alertou: "No lixão eu vir uma situação bem ruim por causa do cheiro insuportável, por que tinha muito lixo organizado, tinha vários tipos de ossos, penas de galinhas e muitas frutas podres e o trabalho lá não é ruim só por causa do cheiro, mais também das doenças que se pode pegar, que pode levar até a morte tipo: tétano, hepatite (A), dermatite (A), tracoma, febre e etc. Também tornam o ambiente propício ao desenvolvimento de transmissores de doenças e essa disposição de resíduos prejudica a vegetação, a fauna e a flora".

Leia a matéria completa clicando aqui.

@ Nossa Voz - Informações Blog emjfp.blogspot.com.br

História de Barrocas antes da emancipação: Multidão de fiéis católicos participam da implantação do Cruzeiro da Igreja

"Um dos carreiros era meu irmão Miguel Grande", lembrou o senhor Miguelzinho
Fotos antigas conseguidas com o senhor Miguel Batista de Queiroz Irmão (Miguelzinho da Boa União), 85 anos, mostram dezenas, talvez centenas de pessoas, no local onde hoje é a Praça da Matriz, na ocasião da implantação do grande cruzeiro em frente a antiga capela.  O transporte usado na época para o transporte da madeira foram os carros de boi. Não há nas fotos datas que possam nos informar quando o fato ocorreu, mas universitários que se aprofundaram em pesquisas, acreditam que o fato ocorreu na década de 40. O senhor Miguel acha que na ocasião ele tinha entre 12 e 15 anos e acompanhou o pai que participou do evento.

Na foto acima, é possível ver as casa na Rua Antonio Alves de Queiroz, a conhecida 'rua de baixo'. As pessoas que aparecem num plano mais alto, estão em cima de carro de bois. 

A primeira capela do Povoado de Barrocas foi construída pelo senhor João Alfonso, tendo como padroeiro São João Batista, seu santo de devoção. O terreno para a construção foi doado verbalmente á paroquia de Serrinha pelo próprio João. 

Segundo informações obtidas principalmente através do livro 'Barrocas, uma filha da estrada de ferro' (João Neto e Tiago de Assis)o terreno para construção da igreja e da praça do vilarejo, foi doado pelo senhor Pedro Teles e sua esposa. A escritura pública data do dia 24 de outubro de 1935. O terreno concedido media três tarefas de comprimento por uma de largura, partindo do fundo da estação até onde foi construída a atual igreja. 

A atual igreja foi erguida em pedra e cal em regime de mutirão, segundo o livro ela foi concluída em março de 1942. O local escolhido para a edificação do novo templo foi o mais apropriado possível, devido à sua localização, na parte mais alta do povoado. 

O senhor Miguelzinho, lembrou que foi ao evento com o seu pai João Batista de Queiroz: "Fomos de carro de boi".
Logo após a construção da nova capela (hoje Igreja Matriz) no ano de 1942, foram construídas casas nas laterais da praça, em terrenos vendidos pelos respectivos donos, com o propósito de atrair moradores das fazendas e povoados circunvizinhos, formando assim a zona urbana, o que proporcionou o progresso e crescimento do então povoado.

Em oito de dezembro de 1996, a capela de Barrocas passou a ser Igreja Matriz. Nessa data, o bispo diocesano de Feira de Santana, Dom Itamar Vian criou a Paróquia de São João Batista de Barrocas, desmembrando-a da Paróquia de Serrinha. O Padre Carlos Palácio Morale foi empossado como o primeiro administrador paroquial. 

Após passar por algumas reformas, atualmente o cruzeiro está localizado ao lado da Igreja Matriz.

@ Nossa Voz - Texto original, Livro 'Barrocas, uma filha da estrada de ferro' - Fotos Senhor Miguelzinho da Boa União. Pesquisa e complemento Rubenilson Nogueira

segunda-feira, 26 de março de 2018

5º Trilhão de Barrocas contou com participação de mais de 300 trilheiros. População foi à praça prestigiar o evento e se emocionou.

Praça da Matriz de Barrocas
O município de Barrocas, localizado no nordeste baiano, à cerca de 190 km da capital, foi o destino dos amantes das trilhas no último final de semana, 24 e 25 de março. Equipes, grupos e trilheiros independentes, vieram das diversas cidades baianas e até de outros estados.

O evento que chegou a sua 5º edição, cresceu e surpreendeu até os organizadores: "Nós viajamos para muitos trilhões na Bahia, mas vieram trilheiros de tantas cidades, locais que ainda não fomos, que superou todas as nossas expectativas" afirmou Danilo Nogueira, líder do Grupo Barro Trilha.


Os pilotos começaram chegar à cidade na tarde do sábado, à noite teve som ao vivo com Sidnei e Mara na Praça da Matriz, e eles fizeram a festa. Muita animação, descontração, e a cada nova comitiva que surgia, ficava evidente que o evento iria fazer história na pequena cidade.

O amanhecer do domingo não podia ser melhor, logo cedo uma chuva providencial caiu no município, e deixou o percurso da trilha do jeito que os trilheiros gostam. Aumentando os desafios, pondo fim à poeira e amenizando o calor.


"Com chuva é muito melhor, quando tá assim a gente já sabe que vai ser muito boa a trilha. Pra gente que vem de fora, quando chega e ver que choveu, aumenta ainda mais a expectativa" afirmou Herval Fonseca da cidade de Simões Filho Bahia.

Por volta das 9:30h as motos partiram da antiga estação indo até a Praça da Matriz, houve parada em frente a Igreja para o momento de oração, em seguida após darem a volta na Praça, os motociclistas seguiram pela Avenida Antonio Pinheiro da Mota e no local do antigo Tanque dos Trinta, um ponto histórico da cidade, começou pra valer a trilha ao lado da linha férrea.

Atrás dos puxadores Fábio Carvalho e Athos Alexandre, mais de 300 motos acelerando. Em alguns pontos, o público acompanhou de perto, na segunda ponte do Lajedo muita gente se encantou com a quantidade de motos e com a coragem dos pilotos.

Passagem na ponte da Fazenda Lajedo
"Eu saí de casa chovendo para vir ver de perto eles passando aqui, tá muito bonito" afirmou a funcionário pública, Tereza Queiroz.

Para os trilheiros, a serra do Senhor José Rico foi o ponto máximo do trilhão de Barrocas, lá eles tiveram de encarar lajedos de pedras, caatinga fechada e valetas naturais criadas pelas chuvas, pensa que eles reclamaram? "Rapaz isso aqui que é trilha, não tá moleza não, mas é do jeito que a gente gosta", afirmou o piloto Paulo Speed de Camaçari Bahia, que chegou ao 'neutrão' no primeiro pelotão.

Subida do Chora Rafa
A ladeira das Mangas anunciou que as dificuldades estavam aumentando, mas foi na ladeira Chora Rafa que as roiadas aconteceram, muitos tiveram que tentar uma, duas, três vezes para superar o desafio. Quem conseguia de primeira, ficava assistindo do alto o sofrimento dos demais, e ainda fazia a maior chacota. "Essa aqui é para os masters, tem outra ali do lado para vocês" avisava o líder dos Off Rôias.

Os primeiros a chegar no Neutrão - Serra do Senhor José Rico
Tanto o trecho mapeado pela equipe, como a estrutura e organização foram elogiados pelos participantes: "Gostaria de agradecer aos organizadores deste evento, a começar pelo café da manhã que foi farto, em seguida o percurso da trilha bem sinalizada e com muitos obstáculos, cobertura sensacional! Sem palavras. O almoço muito saboroso. Resumindo, trilhão de Barrocas esse eu recomendo a todos trilheiros. Até 2019" escreveu Hugo Gusmão de Ipirá Bahia.


"Se pudesse daria nota 100. Equipe escolheu bem o percusso, deu para o pessoal andar bem, eu gostei. Essa trilha para mim foi ótima, foi de superação, consegui terminar a trilha toda sem pegar desvio. A próxima virei de novo, tá de parabéns a equipe Barro Trilha, mas parabenizar a cidade também que está aniversariando", destacou Ângelo Guerrieri da cidade de Estância, estado de Sergipe. 

Parte do Grupo Barro Trilha
Felizes com o sucesso do evento, os membros do Grupo Barro Trilha, em entrevista para o JNV fizeram muitos agradecimentos, especialmente ao comércio local, os proprietários de terra, aos muitos voluntários que ajudaram, a equipe de apoio e a população que se fez presente para prestigiar. Mais detalhes em Reportagem em vídeo. Aguardem!

Rubenilson Nogueira com o Senhor José Rico
A cobertura foi do Jornal A Nossa Voz.

@ Nossa Voz Esportes - Por Rubenilson Nogueira

domingo, 25 de março de 2018

Barrocas: Com duas goleadas e sem surpresas, 3ª Rodada teve 25 gols marcados

Cruzeiro conseguiu a maior goleada do Campeonato até a 3ª Rodada
Neste domingo (25), os artilheiros capricharam e conseguiram superar a média de gols das duas primeiras rodadas, em apenas um jogo não houve gols. Chelsea e o Cruzeiro sozinhos marcaram 10 vezes, a primeira equipe venceu jogando em casa, a segunda, conseguiu a maior goleada do certame, jogando na casa do adversário.

Pela manhã o Náutico venceu em São Miguel do Ouricuri, e conseguiu os primeiros 3 pontos, já o time da casa, chegou a sua terceira derrota, duas delas em seus domínios.

No mesmo horário o Chelsea recebeu a Chape e tratou de fazer um placar que lhe coloca numa ótima condição, são 6 pontos em dois jogos disputado. 

Também pela manhã, o Palmeiras fez a alegria da sua torcida, venceu em casa e complicou a vida do Borússia, são 3 derrotas em três jogos. A equipe do Povoado de Minação venceu as duas últimas partidas.

Jogos da Tarde. O Santa Cruz segue focado, e até fez um placar mais elástico que nos dois primeiros jogos. Já o Goiás depois de estrear com vitória, amarga a segunda derrota. 

O Fluminense com a vitória sobre o Cristal, se mantém com a melhor campanha, são 9 pontos em 3 jogos, 11 gols marcados, o melhor ataque do Campeonato até o momento. 

A Nova Brasília do decisivo Preá, está embalada e lidera o seu grupo com 9 pontos. A torcida é só felicidade, o time venceu os três jogos disputado, dois deles em casa. 

Em casa o Boca Júnior foi surpreendido pelo forte Cruzeiro, o time que veio do Curralinho jogou muito e aplicou a maior goleada do Campeonato até aqui. 

Baraúna e Grêmio fizeram um jogo sem gols, mas o empate fora, mantém o time da Ladeira invicto e agora com 7 pontos em três jogos.

Jogando em casa o Bahia complicou ainda mais a vida do Ipiranga, equipe que tem um bom elenco mas que ainda não consegui apresentar o futebol que já levou o time do Bairro do Cedro a conquistar o título municipal.

Veja os resultado no Placar da Rodada:
@ Nossa Voz Esportes - Por Rubenilson Nogueira

Católicos barroquenses participam da procissão do Domingo de Ramos que marca o início da Semana Santa

Fotos: Paroquia São João Batista
Durante a semana, a Igreja católica celebra a paixão, morte e ressurreição de Cristo. Ela começa no Domingo de Ramos, que relembra a entrada de Jesus em Jerusalém, seguindo até o domingo de Páscoa, com a ressurreição de Jesus.


Foi no Domingo que Jesus entrou em Jerusalém montado em um jumento, exemplo da sua humildade. Ele era aclamado pelo povo simples, que o aplaudiu nas ruas, na época as pessoas balançavam ramos de oliveira enquanto ele passava. 


Em Barrocas, na manhã desta domingo (25), os féis se concentraram em frente a Igreja Matriz. Por volta das 7 horas, saiu a procissão tendo como destino o Bairro do Cedro. Chovia quando a multidão seguia a pé do centro da cidade.


A missa á céu aberto (Santa Missa Campal), foi celebrada pelo Padre Everaldo, os fiéis se reuniram na Praça do Cedro, acompanhando atentamente as palavras do vigário. As atividades continuam durante a semana.

@ Nossa Voz - Fotos: Paroquia São João Batista

sábado, 24 de março de 2018

Barrocas: As vésperas da 3ª Rodada, veja alguns 'números' do Campeonato Municipal de Futebol e saiba onde haverá jogos

Foto: Reprodução - Equipe da Lagoa Redonda
Com jogos pela manhã e a tarde, a 3ª Rodada do Campeonato Municipal vai movimentar seis comunidades rurais, um bairro e a sede do município, neste domingo dia 25 de março. Após duas rodadas, certamente os treinadores já conhecem um pouco mais os seus atletas, por sua vez, os atletas estão mais confiantes. Por estas e outras, a rodada de amanhã promete fortes emoções. 

Comunidades onde haverá jogos: Ouricuri, Rosário e Minação pela manhã. Velho Domingo (dois jogos), Sede, Nova Brasília, Santa Rosa, Baraúna do Rumo á tarde. 

Das 19 equipes que disputam o título de campeã deste ano, 6 estão invictas, 5 apresentam 100% de aproveitamento: Fluminense, Santa Cruz, Nova Brasília, Grêmio da Ladeira que venceram os dois jogos disputados e o Chelsea que jogou apenas um e venceu, algumas delas nem gols sofreram.

Se por um lado algumas equipes apresentam tranquilidade diante de bons resultados obtidos em campo, outras se preocupam por ainda não terem conseguido convencer, se algumas equipes ainda não sofreram gols, outras ainda não marcaram. 

Os dirigentes seguem buscando reforços, alguns jogadores tiveram situação regularizada durante a semana e irão estrear neste domingo, aumentando as expectativas por parte da torcida e diminuindo a pressão sobre as comissões. 

Na rodada passada, 22 gols foram marcados, 2 a mais que na rodada de abertura. E amanhã, será que esse marca será superada?

Veja os jogos de amanhã na tabela abaixo: 
@ Nossa Voz Esportes - Por Rubenilson Nogueira

Campeonato Municipal: Ouricuri consegui mais um reforço, o novo zagueiro já deverá ser titular contra o Náutico neste domingo

Foto: Reprodução
A equipe de futebol de São Miguel do Ouricuri vai a campo neste domingo (25) para o jogo contra o Náutico do Alambique com mais um reforço. O zagueiro Silas Araújo dos Santos, 31 anos, conhecido como Dila, estava no estado de Goiás, e chegou nesta semana. Com situação regularizada junto a comissão, Dila chegou com moral e será titular amanhã.

"Dila é um dos melhores zagueiros da região. Vai ser um grande reforço e quem ganha com isso é a nossa equipe que com certeza vai ficar mais forte para brigar pela classificação no Campeonato Municipal" afirmou o Presidente Romilson Brito.

A página da equipe no Facebook, também destacou a chegada do atleta: “Grande reforço. Acabamos de fechar com um dos melhores zagueiros de Barrocas, o experiente Dila que chega para reforçar a nossa defesa. Ele que atualmente estava trabalhando no estado de Goiás e disputando campeonato, chega para vestir a camisa do Ouricuri Futebol Clube” informou.

A partida Ouricuri e Náutico será disputada na manhã deste domingo (25) às 08:45, em São Miguel do Ouricuri.

@ Nossa Voz Esportes

quinta-feira, 22 de março de 2018

Barrocas: Prefeito acompanha últimos detalhes para conclusão da Praça do Tanque Bonito

Foto Reprodução Facebook
"Quase tudo pronto, pavimentação e uma linda praça no Tanque Bonito. Vamos com Deus!!" escreveu o prefeito após a visita nesta quinta-feira (22), em sua página no Facebook.

Além da praça com quiosque o Povoado recebeu pavimentação das ruas, deixando os moradores felizes e a localidade bem mais bonita, nas redes sociais fala-se que o 'Tanque Bonito está ainda mais belo'.


Segundo o próprio prefeito revelou em um programa de rádio, a obra custou média de meio milhão de reais aos cofres públicos. A inauguração está marcada para o dia 1 de abril, com shows musicais e atividades culturais.

Esta é a primeira obra iniciada e concluída pelo atual prefeito, segundo informações o terreno foi adquirido na gestão passada.

@ Nossa Voz - Povoados

Barrocas: Rádio A Nossa Voz lidera ranking do Rádios Net no segmento Rádio Web no nordeste baiano, e fica em 8º na Bahia


Puxada principalmente pela audiência do Programa A Minha A Sua A Nossa, apresentado diariamente pelo Diretor Rubenilson Nogueira (das 12 às 13:30), A Rádio A Nossa Voz aparece na liderança entre as Rádios Web em todo Nordeste baiano, segundo dados do Aplicativo Rádios Net, um dos maiores do setor. Pesquisa feita nesta quinta-feira (22).

O RadiosNet é o APP do portal Radios.com.br que traz milhares de rádios online do Brasil e do mundo, separadas em diversas categorias, facilitando assim a busca da emissora desejada. Qualquer pessoa pode fazer a pesquisa, basta abrir o app, ir no menu de opções, escolher estatísticas e em seguida, escolher os filtros:Períodos, Tipo de Rádios, País, Estado, Região. Outra opção é escolher a rádio desejada e ir na opção Extras, em seguida clicar em gráficos de acessos e escolher as opções.

Pesquisa feita com opção (Eclética)
A Rádio A Nossa Voz de Barrocas aparece em 1º lugar com 2.608 acessos. O aplicativo não conta todos os acessos, apenas aqueles que superam um tempo pré estabelecido, ficando claro que o internauta está ouvindo a rádio. Quando a pesquisa inclui as rádios com conteúdo religiosos, a rádio da paróquia São João Batista (Agnus Dei), aparece em segundo lugar na região com 1900 acessos.

"São números que nos inspiram, motivam e levam a ter ainda mais vontade e compromisso para entrar no ar todos os dias. Nosso programa é focado nas notícias de Barrocas, então isso mostra que a população tem acreditado em nosso trabalho" afirmou Rubenilson que lembrou haver outros programas que ajudam na audiência apesar de reconhecer que o pico de acessos é mesmo entra às 12 e 14 horas.

"Estamos em termos de acesso superando rádios web de cidade bem maiores que a nossa, e é preciso lembrar que esses números se referem apenas ao aplicativo Rádios Net, mas temos um grande aumento de acesso também pelo nosso site no horário do programa e a rádio também é ouvida através de outros aplicativos" destacou.

Pesquisa em todo estado
Quando a busca é feita em toda Bahia, a Rádio A Nossa Voz aparece entre as 10 mais ouvidas do estado, ficando na 8ª posição: "O nosso maior sonho é aumentar o número de programas, de apresentadores. As pessoas que quiseram iniciar no rádio, podem entrar em contato através do telefone 75 99189-6185" afirmou o Diretor.

@ Nossa Voz Da Redação

quarta-feira, 21 de março de 2018

Vela acesa provoca incêndio em residência e por pouco não causa uma tragédia em Barrocas

Vela foi acesse sobre a cadeira plástica 
Um incêndio de pequenas proporções ocasionado por uma vela acessa em cima de uma cadeira plástica, por pouco não acaba em tragédia, na cidade da Barrocas, interior da Bahia. O caso ocorreu, por volta das 21h, desta quarta-feira (21), na rua Deputado Mâncio Cabral. 

De acordo com informações do morador, o motorista Ivonei da Silva Rocha, 31 anos, conhecido como Ivo de Catita, ele estava sozinho em casa e acordou assustado e com falta de ar: "Eu acordei por volta das nove e dez da noite, com falta de ar e com enjoou no estômago, querendo vomitar e sufocado. Aí senti o cheiro forte de queimado, a casa por ser forrada tava toda tomada pela fumaça, aí eu logo vi o fogo com uns 60 centímetros de altura. Corri e joguei água e o fogo subiu, joguei outra vezes foi que apagou" relatou 

Segundo Ivo, próximo da cadeira em chamas, havia um botijão de gás que chegou a ficar aquecido com o fogo: "Meu Deus, quando vi pensei que era no botijão. Foi que levantei correndo e percebi que era na cadeira. Faltou cerca de 50 centímetros para chegar no botijão" afirmou. 

Um apagão que durou cerca de 4 horas deixou a cidade em total escuridão. (Ver aqui)

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Barrocas: Falta de energia afetou a rotina da população, mas segundo a Polícia Militar cidade esteve tranquila durante o apagão

Foto Avenida Antonio Pinheiro da Mota
O apagão que durou cerca de quatro horas, atingiu a Bahia e estados do Norte e Nordeste do país, nesta quarta-feira (21). A queda de energia ocorreu pouco antes das 16 e só foi resolvido após às 20 horas.

Segundo informações repassadas pela Coelba, concessionária de energia elétrica do estado, das 415 cidades atendidas pela empresa, 360 foram afetadas pela falta de luz, entre estas Barrocas. Em outras 55 não houve registro de queda energia.

Em Barrocas o blecaute prejudicou principalmente o comércio, a maioria fechou mais cedo. As aulas na rede municipal e estadual foram suspensas. A falta de energia também afetou o serviço de telefonia móvel, usuários lamentaram: "As empresas de telefonia tem que manter o sistema funcionando mesmo sem a energia elétrica" afirmou o Professor Gean Mota.  

Em nota, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que o apagão foi causado por uma pertubação no Sistema Interligado Nacional (SIN), que é constituído por quatro subsistemas: Sul, Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e a maior parte da região Norte.


Buscando resguardar a população, a guarnição da Polícia Militar realizou ronda nas ruas da cidade desde o início da noite, segundo o Sargento Jadilson, não houve nenhum registro de ocorrência, nem mesmo chamados por parte da população: "Está tudo tranquilo, continuamos realizando rondas, mas até o momento nenhuma anormalidade" afirmou o Militar às 21 horas, logo após o serviço ter sido restabelecido.

@  Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

terça-feira, 20 de março de 2018

Estudantes denunciam superlotação em ônibus escolar no município de Barrocas

Foto: Reprodução
Estudantes moradores dos Povoados de Curralinho e Lagoa da Cruz, Zona Rural de Barrocas, entraram em contato com a Redação do JNV nesta terça-feira (20), e relataram o medo de acidente em virtude da superlotação do ônibus que faz o roteiro passando pelos Povoados: Curralinho, Minação, Velho Domingo, Lagoa da Cruz, Alambique até Barrocas.

Segundo os relatos, além da grande quantidade de estudantes, pessoas tem viajado de carona no transporte, aumentando ainda mais a superlotação. Alguns estudantes e parte das pessoas que conseguem carona, viajam em pé. 

Foto registrada pelos próprios estudantes
"Somos alunos do Povoado de Curralinho e estudamos do CEPPC, no 3° ano. Como alunos estamos tendo problemas relacionados ao transporte, pois desde o primeiro dia de aula do ano Letivo, convivemos com Superlotações. Por não ter acentos suficiente para todos, vários alunos são obrigados a irem em pé, alguns vão encostados na porta por não ter espaço, correndo o risco de serem lançados para fora e serem esmagados. Outro problema enfrentado, são as caronas que muitas das vezes tomam os lugares dos alunos." relatou um estudante que escreveu em conjunto com mais três jovens que sofrem diariamente com tal situação. Ele pediu ajuda para tornar a situação pública e provocar mudanças.

"Sabendo que a capacidade do ônibus é de 55 pessoas, em um certo dia foi constatado que havia mais de 70, sendo que 10% foram caronas. Diante disso, gostaríamos de pedir a sua ajuda para divulgar esse documentário em seu jornal, para que possa chegar às autoridades e esses problemas sejam acabados. Pedimos socorro, pois não é só a nossa vida que está em risco, mas a de todos que estão sendo transportados" alertou.

Moradora de Lagoa da Cruz, outra estudante também denunciou o mesmo problema: "Tenho 17 anos e sou moradora do Povoado da Lagoa da Cruz, eu estudo no Colégio Plínio, vou no ônibus com mais outras pessoas. Mas o ônibus tá indo muito, muito cheio, a gente tem que ir em pé. Esse ônibus já vem da Minação e Curralinho, além de muitos alunos vem muitos caronas e muitas vezes os caronas vão sentados e nós que somos alunos vamos em pé. E quando o motorista dá algum freio brusco, a gente vai completamente caído no chão. Tem uma aluna que tá grávida, e muitas vezes ela vai em pé, com carona sentado e não dá o lugar a ela, mesmo ela estando grávida. Ela precisa segurar na gente para não cair. Isso não tá certo, não podemos continuar correndo esse risco" relatou.

A jovem estudante reforçou o alerta sobre o risco de acidentes: "A porta do ônibus vai quase abrindo por conta do volume das pessoas. É o que mais mim deixa indignada é por que nas curvas ou nos buracos a gente acaba colidindo com as pessoas e os próprios caronas reclamam é com a gente" lamentou.

Em entrevista num programa de rádio nesta terça-feira (20), o Prefeito José Jailson anunciou a conquista de mais três ônibus escolares para o município, porém segundo ele, os veículos só deverão chegar, em até 30 ou 40 dias.

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira