sábado, 31 de julho de 2010

Conselheira Tutelar é encontrada morta em sua casa.


No início da noite deste sábado (31), mas precisamente às 19h39min a guarnição da Polícia Militar foi acionada pela direção do Jornal @ Nossa Voz para se deslocar até uma residência que fica localizada na entrada da cidade, para quem vem de Serrinha, próximo ao antigo Posto Souza, para verificar uma suspeita de assassinato. O diretor do Jornal foi contactado pelo filho (menor) e o ex-marido da vítima que foram ao Batalhão da Polícia Militar desesperados, como a equipe de plantão estava em diligência pediram ao diretor que mora em frente ao Batalhão para entrar em contato com a guarnição. O menor bastante chocado, dizia: “mataram minha mãe, mataram minha mãe”!


"Assim que ligamos para a Polícia seguimos para o local, ao chegar já encontramos os policiais Militares e Civis cercando a casa a procura possíveis indícios, mas nada foi encontrado", relatou o Diretor.

No interior da residência, o corpo estava caído no chão e havia muito sangue espalhado no piso. O Policial Civil Rubenilton, entrou na casa, e verificou todos os cômodos, nada foi encontrado. Acácia estava caída na sala, próxima à porta, que se encontrava aberta, a televisão estava ligada, junto ao corpo o controle remoto. No sofá um aparelho celular.

Aparentemente nada foi roubado, assim como não se percebeu sinais de luta corporal.

Em seguida o ex-marido da vitima retornou ao local e conversou com os policiais, segundo ele, ao chegar à residência com os filhos menores, eles desceram do carro e quando abriram a porta encontraram a mãe caída no chão.


Conforme informações, os meninos haviam passado o dia com o pai, e retornavam depois de ter jantado numa pizzaria no centro de Barrocas.

Acácia é muito querida na cidade, realizava a frente do Conselho Tutelar um excelente trabalho, e faz parte de uma família tradicional barroquense.

Em pouco tempo a notícia se espalhou pela cidade, logo  populares, assim como autoridades e políticos foram ao local.


A polícia técnica veio de Serrinha fazer a perícia, mas nada foi divulgado até o momento, assim não se sabe o que aconteceu, inclusive se trata-se de um crime. Os peritos informaram que as investigações seguem, mas os detalhes preliminares não foram divulgados.


Por volta das 22h00min o corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal.

Da Ronda @ Nossa Voz.
Por Rubenilson Nogueira

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A Tradição do Batalhão.


Por volta das 06h20min da manhã desta sexta-feira (30), 20 homens, entraram pelos fundos da propriedade rural do Sr. Cleto, que fica na comunidade de Boa União. Os homens portando enxada e enxadeta anunciaram a chegada com foguetes de 12 tiros. Cleto que esperava pela frente, também com foguetes, foi surpreendido pelo experiente “Ladrão do Boi” o senhor Miguelzinho do Alagadiço. Assim estava anunciado o Batalhão Roubado na roça de Cleto.
Sr. Antonio, Miguelzinho e Raimundo
Os vinte homens trabalhavam e cantavam o Boi de Roça, cantigas muito bonitas não apenas pelas letras, mas pela forma que são cantadas, as “pareas” como eles chamam as duplas que cantam, são formados por: Miguel e Raimundo, Ailton do Bar e Maro, Silvestre e Nininho, Antonio Testinha e Elias, Doom e Tinho, Joãozinho e Zé Dana. Na roça todos trabalham alinhados de forma horizontal, logo que passam o pasto fica limpo.
O trabalho começou às 06:20.



O participante mais velho é o senhor Silvestre que nos contou que participa de batalhão desde os sete anos, quando acompanhava o seu pai, hoje com 82 anos ele continua participando e garante que ainda está forte. Miguelzinho do Alagadiço, hoje com 60, começou com 13, e fazia parea com seu tiú. Conforme a tradição nesse batalhão o senhor Miguel é o “Ladrão do Boi”, conversamos com ele que disse: “Hoje conseguimos chegar entrar na roça e roubar Cleto, ele pensou que nós ia chegar pela frente, e preparou os foguetes só que nos vimos por traz da roça e pegamos ele”. Se aproximando do meio dia, Miguelzinho pediu aos companheiros para continuar o trabalho até terminar o vão e só depois ir almoçar, todos toparam e assim foi feito, às 12h40min, com três tarefas destocadas, em 6 horas e vinte minutos de Batalhão os homens foram almoçar.
Parada para o almoço.

O cardápio: carne porco cozida, carne de boi cozida, frango cozido, para aqueles que tomam uma pinga tinha das mais diversas, para que não toma tinha um cafezinho bem forte.

No almoço muitas histórias e lembranças do passado, o senhor Zé Dana morador de Barreiras, nos contou que antigamente o batalhão virava a noite: “era uma folia, agente cantava, dançava na roda e tomava uma pinga, sinto saudade é dos sambas de roda, das batas de milho, hoje a máquina faz todo e já não temos mais estas festas”.

Cleto o dono da roça.
“Cleto o dono da roça, nos disse que todo ano recebe o batalhão, segundo ele é uma forma de manter a cultura da região viva e também de estar com os amigos, sem falar que o trabalho é feito em apenas um dia”

Logo após o almoço o trabalho continuou, mas nossa equipe teve que partir.

Participantes do Batalhão: José da Paixão da Faz. Arco, Venâncio e André da cidade de Araci, Hermes da Faz. Alagadiço, Edmilson da Faz. Arco, Silvestre de Barrocas, Nininho do Arraial, Elias da Cruz Faz. Barreira, Antonio Testinha de Barrocas, Tote , Nem e Alenilson do Socavão, Antonio de Barrocas, João Firmino do Umbuzeiro, Maro Miguel de Santa Rosa, Ailton do Tanque Velho, José Dana de Barreiras, Raimundo do Jenipapo e Miguelzinho do Alagadiço.
Três tarefas distocadas até o meio dia.
Assista os vídeos aqui. (em breve, pois não estamos conseguindo enviar)

Por Rubenilson Nogueira.
Da Ronda @ Nossa Voz


quinta-feira, 29 de julho de 2010

UNEB abre pedidos de isenção

A UNEB Universidade do Estado da Bahia abriu na terça-feira 27 de julho o procedimento de pedido de isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2011, e irá até o dia 1º de agosto. Esse ano está com uma expectativa de beneficiar 23 mil candidatos e principalmente os pertencentes às famílias de baixa renda.

Para você poder participar é só entra no site www.uneb.br/vestibular e ir ao link referente ao pedido de isenção. Prencha os dados e não se esqueça de colocar suas notas de Português e Matemática do Ensino Médio, os estudantes que irão concluir o Ensino Médio em 2010 também poderão participar. Após a confirmação imprima o boleto que deve ser pago no Banco do Brasil, o valor é 5 reais.

Depois é só esperar a lista dos pré-beneficiados para depois confirmar a documentação.

Mais uma forma de você crescer, abrace essa oportunidade e siga em frente.

Aproveito para convidar em especial os jovens barroquense para participar, pois está uma ótima chance de escrevermos um novo país, um Brasil de todos e para todos.

Antonio Zacarias

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O povoado de Nova Brasília ficará com praticamente todas as ruas pavimentadas.

Em mais uma ação direcionada aos povoados, a Prefeitura Municipal beneficia à população de Nova Brasília. Diversas ruas foram calçadas, assim como a entrada do povoado. Os trabalhos estão bastante adiantados e em no máximo 10 dias serão concluídos. Com relação à entrada, além de calçada ela foi ampliada, melhorando a visibilidade, e facilitando o acesso.

Os moradores não só das ruas que foram calçados, mais de toda comunidade estão muito satisfeitos com o trabalho realizado, pois segundo eles com novas ruas pavimentadas a localidade vai crescer ainda mais.

Segundo informações logo que os trabalhos sejam concluídos, toda equipe que atualmente trabalha em Nova Brasília seguirá para o Alambique onde as ruas serão calçadas e uma Praça será erguida.

Várias ruas estão sendo calçadas.


Da Ronda @ Nossa Voz.

sábado, 24 de julho de 2010

Jovem de 18 anos bate em palco armado no centro da cidade.

Local do acidente.
Mais um acidente aconteceu em Barrocas envolvendo adolescente, moto, velocidade e rua mal interditada e sinalizada. O jovem Edson de 18 anos que descia de moto no sentido Praça da Matriz, suspeita-se que ele vinha com velocidade e se bateu com um palco que está montado ao lado da Igreja Matriz. Edson segundo informações vinha com uma moto titan 150, e não conseguiu parar. O palco apesar de ser grande tem um fundo preto o que pode ter dificultado a visualização. O jovem levou uma forte pancada na cabeça, e um corte profundo no supercílio, mas passa bem, ele está em observação no Hospital Municipal de Barrocas. A senhora Josefa mãe de Edson conversou com nossa equipe, e disse-nos que o rapaz saiu de casa com dois capacetes, mas no momento do acidente não estava com a proteção.

Ficamos sabendo do acidente só depois que recebermos uma ligação informando do mesmo, fomos ao local e neste momento a rua encontravam-se sinalizada com fitas, cones, galho de arvores e dois Guardas Municipais estavam de plantão.
Edson recebendo curativos.
Dona Josefa estava ao seu lado bastante
preocupada

Pessoas que estavam no local, disseram que no momento do acidente não havia sinalização, pois as fitas que interditavam a rua foram quebradas por alguns motoqueiros.

A Intimidação:

Ao chegar no local do acidente tiramos fotos , e algumas pessoas se aproximaram , colhemos informações e saímos. Um dos filhos do senhor que é dono do Bar que possivelmente é responsável pela montagem do palco nos acompanhou, ele ironicamente perguntou se faltava mais alguma coisa além das fotos? Respondemos que não e nos dirigimos ao Hospital Municipal.

Em seguida já no Hospital o rapaz conhecido como Dery chegou agora acompanhado do irmão, conhecido como Denílson, este se dirigiu ao Diretor do Jornal e perguntou: Você chegou lá tirando fotos com “Inxame” por quê? Respondemos apenas que estávamos fazendo o nosso trabalho, e que o local era público. Então Denílson disse: Tem gente que está com o prefeito só para atrapalhar, não quer ajudar, Almir tem que dá um jeito nisso. De quem será que ele ta falando? Será que ele conhece os prováveis responsáveis pelo acidente?

Os dois continuaram no Hospital dando sinais de que buscava intimidar a nossa equipe. Nós continuamos a fazer o nosso trabalho.
Da Ronda @ Nossa Voz


Cinco carros se envolvem em acidente na BA411.

O Gol dirigido por Josemi bateu no fundo da caçamba que estava parada.
Por volta das 19h30min da noite deste sábado (24), cinco carros envolveram-se num acidente na BA411 nas imediações da Santa, saída de Serrinha. Conforme informações nos passada por pessoas que estiveram no local, tudo começou quando um veículo gol 4 portas preto, bateu no fundo de uma caçamba parada no sentido Barrocas a Serrinha. Dois carros pararam para prestar socorro ao motorista do Gol, um Celta de uma Auto Escola e um Fiesta vinho placa de Barrocas. Mesmo estando com os alertas ligados, um corsa que seguia no sentido Serrinha a Barrocas, não parou e bateu forte, empurrando os veículos que estavam parados, causando assim um segundo acidente. Suspeita-se que o motorista tenha ingerido bebidas alcoólicas. Um motoqueiro que estava parado no local por pouco não foi atropelado, ele conseguiu pular da moto a tempo.

Informações preliminares dão conta de que apenas o motorista do gol, o advogado Josemir Lopes ficou ferido, e foi levado para EMEC em Feira de Santana. Ele foi socorrido pelo motorista do caminhão que pode ter causado o acidente.
 
Os veículos envolvidos até o fechamento desta matéria continuavam no local do acidente. A Polícia Rodoviária estava no local para fazer a ocorência e controlar o trânsito para evitar novos acidentes, pois se trata de um trecho com curva e uma lombada dificulta a visibilidade.
O Fiesta de Barrocas era dirigido pelo vereador Bras, conforme informações.
Corsa que bateu no fundo do fiesta que atingiu o celta da Auto Escola.

Da Ronda @ Nossa Voz.

O ilustre visitante.

Sábado é dia de feira em Barrocas, é neste dia que temos o maior movimento na cidade, carros, motos, bicicletas, pedestres e jegue. Jegue? Isso mesmo, talvez um pouco chateado, pois ultimamente ele não tem sido mais usado como transporte para vir para a feira como nos velhos tempos. Um jegue ou jumento como queira chamar este ícone da nossa cultura, resolveu protestar. Por volta das 11h00min horas da manhã deste sábado (24), lá estava o animal em plena Praça da Matriz, em frente ao Mercado Municipal comendo uns grãos de milho que encontrou caído no chão.

Todos que passavam comentavam, carros e motos tinham que desviar para não bater no jumento que nem se preocupava, até parecia acostumado com o trânsito agitado. O radialista José Feraz em visita a cidade teve que desviar para não bater no bicho.

Para não direcionar a responsabilidade à apenas um setor, digo apenas que nenhum funcionário Público Municipal até o momento que ficamos na Praça havia chegado para retirar o animal. Vale lembrar, que este animal deve ter um dono, e este é o maior responsável pelo mesmo esta solto e circulando em Praça pública.

A pouco retornamos ao local e não vimos mais o jumentinho protestando provavelmente o milho tenha acabado e ele segui para outro local a procura de público e de alimento.

Da Ronda @ Nossa Voz.

IV Festa em Louvor a São Cristóvão

Neste domingo dia 25 de julho acontecerá na Comunidade de Baraúna do Rumo, Barrocas a IV Festa em Louvor a São Cristóvão, protetor dos motoristas e viajantes.

A animadora Neildes Oliveira nos falou um pouco sobre a comemoração: “A festa do nosso Padroeiro é um momento de grande alegria, pois ela tem fundamento na grandeza de São Cristóvão que viveu a maior e mais significante experiência em sua vida, quando transportou o menino Jesus em seu ombro de uma margem à outra do rio” disse.

A comunidade em festa convida a todos, em especial aos motoristas, motoqueiros e viajantes para abrilhantar a IV Festa em Louvor a São Cristóvão.

Programação:
16h: Carreata saindo em frente da Igreja Matriz de Barrocas com destino à comunidade.
17h: Missa Solene.
Logo após a missa acontecerá um Leilão, em seguida Show com Tito de Barreiras e Samba Brasileiro.

Participe você e sua família.
Por Rubenilson Nogueira

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Filarmônica 30 de Março, poderá iniciar atividades em agosto.

Em reunião que aconteceu na noite de quinta-feira (22), os diretores, sócios e demais presentes, elegeram por aclamação a atual diretoria da Filarmônica 30 de Março de Barrocas, para um mandato de dois anos. Neste encontro que contou com a presença do Prefeito Municipal Almir de Maciel, ficou decidido que a entidade iniciará suas atividades já no mês de agosto e contará com apoio da Prefeitura Municipal através da Secretaria de Cultura do Município. Um professor virá de Serrinha para dar aulas de iniciação com flauta doce, às crianças, jovens e adolescentes, e também ao corpo musical da Filarmônica.

O Presidente Rubenilson, em sua fala disse que o papel da Filarmônica é não será apenas ensinar música o que já seriam um grande feito, mais sim incentivar à freqüência escolar, o respeito à família e o compromisso com a sociedade, e acrescentou: “formaremos cidadãos”.

O prefeito Municipal garantiu que dará o apoio necessário para o funcionamento da Filarmônica, Almir falou da importância de se ter mais organizações que revelará bons músicos e ainda dará apoio na educação, formando cidadãos conscientes do seu papel na sociedade.

Tanto o Prefeito quanto o Presidente fizeram questão de lembrar o importante apoio que o Presidente da Filarmônica 30 de Junho de Serrinha, Sr. Isaac Álvaro da Silva tem dado a Filarmônica de Barrocas. Isaac esteve na cidade na fundação da entidade em 2008 e continua a participar diretamente até hoje, por isso nós barroquenses somos gratos a ele por tudo que tem feito por nós.
Algumas idéias surgiram na reunião dada pelos presentes, o Diretor Cultural Marcos Tripa pôde analisar cada uma delas e com certeza a maioria será acatada pela diretoria.

Uma nova reunião acontecerá no dia 04 de agosto entre a diretoria para tratar dos últimos detalhes para o funcionamento da entidade de classe.

Em breve serão abertas as inscrições para o curso de Flauta Doce.

A sede da Filarmônica será no prédio onde funcionava a Cooperativa, em frete a Firmo Matérias para Construção.

Da Ronda @ Nossa Voz.



quarta-feira, 21 de julho de 2010

A Baixa da “Veia”.

As crianças de hoje não terão medo da Baixa da Velha.
Saudade da Baixa da Velha.
Ainda no tempo de menino, costumava ir para a roça dos meus avôs, e no caminho passava pela mal assombrada (segundo os mais velhos) baixa da velha. São muitas as histórias contadas, mais o que me levou há escrever este texto não foi à lenda em se, contada pelos mais antigos, e sim o fato de ter percebido que quase já não existe a Baixa da Velha. Com o passar do tempo, talvez influenciado pelas diversas vezes que a patrol tem que passar nas estradas para recuperá-las, já não há quase nada da antiga subida, nem tão pouco um pequeno riachinho que corria em tempo de chuva, mesmo depois de alguns dias de estiagem a água continuava correndo. Dava até para ver uns peixinhos nadando.
A baixa pode até ter desaparecido, mais observe que do lado esquerdo da foto, tem a imágem de uma velha com um vestido bem comprido. Deus é mais.

Hoje quarta-feira (21) estive na Baixa da “Veia”, para relembrar um pouco do meu passado e constatei o triste fim, a subida na qual muitas vezes tinha que descer da bicicleta para conseguir subir, é hoje quase uma reta. Daqui a alguns anos não sei o que vamos contar para nossos filhos sobre a nossa história, já não há mais Tanque dos Trinta, o Açude está abandonado, o Barracamento nem vou falar como está. Alguns podem até achar uma bobagem sentir saudade da Baixa da Velha, mais é que agente chegava até a se arrepiar ao passar por ela, até parecia que realmente existia uma velha lá escondida. Certa vez, vindo da Boa União com os amigos Marcos, Eliomar, Cléviton de Didi e Fabiano, ao chegar próximo da baixa aproximadamente às 18h00min, já escurecendo, escutamos um barulho, todos paramos! Víamos a pé puxando carros de lata com um barbante, parados cada um olhou para a cara do outro, todos mudos. Resolvemos passar por cima da linha, caminhávamos devagar, até que não sem quem resolveu voltar correndo. Só se viu carro de lata se desmanchar nos dormentes, ninguém queria ficar atrás. Um deles, não me lembro bem se foi Eliomar ou Fabiano, sugeriu que devíamos voltar para dormir na casa do seu avó Alcides (in memória) na retirada, mas a maioria não concordou, pois os país iam ficar preocupados. Criamos coragem , e com algumas pedras nas mãos fomos passando, jogávamos uma pedra dávamos um passo... Aí veio mais barulho e algo saindo do mato... Antes que corrêssemos um jegue levantou e deu pra ver as orelhas. Alívio!

Por pouco não chegamos em casa dizendo que lá na baixa tinha um lobisomem.
É mais uma história pra contar sobre a antiga Baixa da Velha.
E é por estas e outras que já sinto falta da ... Baixa da “Veia”.

Por Rubenilson Nogueira.

terça-feira, 20 de julho de 2010

A Mais Nova da Bahia

Com apenas 06 meses registrada oficialmente, o Forró Karapuça vem representado muito bem à nossa cidade por onde passa. Tudo isso é resultado de muito esforço e dedicação da equipe que compõe a família Karapuça. A mais nova Banda do município de Barrocas é composta por 22 integrantes, sendo eles:

Zome no Baixo, Júnior nos Teclados, Sidney na Batera, Dudu na Guitarra,Tárcio no Acordeom,Wellington na percussão, Jorginho no Sax, André no Sax tenor, Elcima no Trompete, Jéssyka Monthez, Adriano Riv’s e Michelly Sancho nos Vocais,
Balé: 05 Bailarinos,

E mais a equipe de Apoio.

Tendo Petynho Bispo como produtor organizador, a banda vem sempre inovando, para melhor atender o seu público por onde passa, e é justamente o que vem acontecendo, a prova disso foi à linda participação da banda no Pedrinho de Serrinha em 30/06/2010, que mesmo com a chuva a deu um Show a parte, repleto de luzes, cores, coreografias e um repertório que mexeu com o público.

E as novidades não param por ai, há rumores que entrará um novo vocalista, que vem pra somar o belo trabalho de Adriano Riv’s, Jéssyka Mônthez e Michelly Sancho, formando assim uma equipe de quatro vozes, sem falar na nova estrutura de cenário e figurino que serão apresentados ainda esse ano.

Confira o trabalho do Forró Karapuça através da Internet:
Site Oficial: www.forrokarapuca.com
Palco MP3: www.forrokarapuca.palcomp3.com.br
Blog: www.forrokarapuca.blogspot.com
Sucesso para a banda mais que swingada.
Produção

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Barroquense retorna depois de 59 anos para rever familiares.

Diretor do jornal, Rubenilson , senhor João e dona Rosa.
 O senhor João Dias de Magalhães, saiu de Santo André onde mora, no estado de São Paulo na terça-feira 06 de julho às 11h00min, decidido a reencontrar seus familiares, chegando em Serrinha quinta-feira dia 08. Há 59 anos Magalhães como é conhecido, saiu da Fazenda Tanque do Cachorro, que se localizava há 6km do ainda distrito de Barrocas-Bahia, com destina a São Paulo em 1951 viajando de trêm, como muitos buscava um emprego.

O primeiro emprego foi de ajudante de soldador no cais de Santos, além desta profissão atual em tantas outras até se aposentar como Montador de estrutura Metálica. Durante estes 59 anos visitou sua terra natal apenas uma vez quando veio a pedido da empresa, trabalhar em feira de Santana, esta visita aconteceu a mais de 55 anos. Segundo ele nos contou, na última visita que fez a Barrocas só tinha a rua de baixo, e algumas casas na parte de cima, nem o mercado existia, as feiras aconteciam debaixo de arvores que ficavam onde hoje é a estação. Quando vivia na Fazenda Tanque do Cachorro ele trabalhava como carreiro, conduzindo um carro de boi e transportava os produtos colhidos no pequeno sítio da família. João é filho da senhora Inês do tanque do Cachorro já falecida.

Para chegar até Barrocas não foi fácil, João tem 83 anos viajou de ônibus e sozinho, por pouco não se perdeu. Após tomar um remédio para pressão ele perdeu o sentido, por sorte já estava em Serrinha. Ele desceu na rodoviária sem saber onde estava, segundo nos contou imaginou que estivesse em Santo André, e tentou pegar um taxi para casa. Enquanto isso suas malas seguiam para Euclides da Cunha. Sem malas e ainda sem saber onde andava foi parar no bairro da Santa, lá foi amparado por um senhor chamado José, seu Zé como ele o chama. João estava perdido, e já era observado por dois desconhecidos. Ao pedir informações, foi amparado pelo senhor que lhe deu abrigo e em seguida veio com ele até Barrocas à procura dos familiares. “Seu Zé foi um anjo, sem me conhecer me ajudou, me deu abrigo, recuperou minhas bagagens e ainda ajudou a reencontrar meus familiares”.

Perguntado sobre o que achou hoje da cidade onde nasceu? Disse: “Há ta muito bonita, cresceu, antes aqui não tinha quase nada, hoje tudo é diferente”.

Sobre o reencontro com a família falou: “eu vivia pensando nos meus irmãos, sempre querendo revê-los, até que decidir viajar, não podia ficar como estava, hoje volto feliz e satisfeito, mais ainda porque fui bem recebido por todos”.

Sr. João
Por aqui ele reencontrou duas sobrinhas, uma delas dona Rosa filha da sua irmã Laura Dias Magalhães, que tinha apenas dois anos quando ele partiu. Dona rosa o levou ao Poço Grande para conhecer duas das suas irmãs que vivem lá, uma delas sua mãe. Ele ainda reviu um irmão que mora em Serrinha.

O senhor João Dias de Magalhães que é casado e tem cinco filhos, retornou para o Estado de São Paulo na tarde desta sexta-feira, depois que conversou com nossa equipe. Pelos poucos momentos que passamos com ele, percebemos que é um homem simples, humildade e dono de muita sabedoria.

Por Rubenilson Nogueira.
Com informações de Clécio Queiroz e Dona Rosa.

sábado, 17 de julho de 2010

Surge uma dúvida. Será que agüenta?

Em breve a duplicação de Santa Rosa até Barrocas vai ser iluminada, sem dúvidas um grande feito. Como mostra a matéria anterior, tudo já está praticamente pronto, só faltam detalhes. Uma preocupação surgiu depois que os bairros do Society, Torre, Quadra e boa parte do centro, ficaram às escuras por um bom tempo na noite deste sábado. Tenho dúvida se depois que as luzes do canteiro da mão dupla, cerca de 2 km, com vários braços, forem acessas se nossa rede elétrica que já não é tão boa vai suportar?

Como já falamos em outros textos sobre o tema , Barrocas cresceu muito e a rede elétrica é a mesma, basta formar chuva que tem queda de energia, se um pardal pousar no fio apaga tudo, se dez pessoas resolverem tomar banho quente no chuveiro elétrico, outras pessoas podem ficar sem assistir o Jornal Nacional.

Talvez por isso, várias ruas recém loteadas e habitadas não têm iluminação pública. O que ta faltando para termos uma energia de qualidade que condiz com nossa atual realidade?

Olha é bom as autoridades ficarem atentas, e agirem antes que um apagão geral aconteça. Eles devem buscar junto a COELBA a ampliação da nossa rede elétrica o mais rápido possível.

Enquanto isso não se acontece, lembrem-se de comprar as famosas velinhas, ou até um candeeiro para lembrar-se dos nossos antepassados, pois, a qualquer hora eles serão úteis.

Da Ronda @ Nossa Voz.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Em breve a entrada da cidade estará iluminada.

Como já havia anunciado o Prefeito Municipal José Almir, a iluminação da duplicação da BA411 trecho Santa Rosa a Barrocas (entrada da cidade) sairá ainda no mês de julho.

Homens estão trabalhando durante toda a semana, os postes já foram fixados, e a fiação que liga um poste ao outro já está quase concluída. Provavelmente na próxima semana os braços de luz sejam instalados para em seguida iluminar a via, a deixando mais segura e conseguintemente muito bela.

A iluminação foi uma conquista do gestor do município junto ao governo de Estado. O prefeito inicialmente buscou a duplicação e pela forma que lutou junto aos órgãos competentes, sempre negociando, conversando e mostrando as necessidades da nossa cidade fez amizades no governo e ganhou a iluminação pública do trecho duplicado.

Em recente conversa com a nossa equipe o prefeito José Almir se mostrou bastante feliz com mais esta realização, e disse: “a entrada da nossa cidade vai ser uma das mais bonitas da Bahia, não ganhamos só a duplicação fomos premiados também com a iluminação, por isso somos gratos ao governador”.

Além da iluminação é muito importante que redutores de velocidade sejam instalados, já que com pista de qualidade, e uma extensa reta alguns motoristas e motoqueiros abusam da velocidade.

*Um detalhe importante é que desta vez, para evitar acidentes uma das vias foi interditada.

Da Ronda @ Nossa Voz.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Os desafios das famílias barroquenses.

Fonte:geracaoobjetivo07.blogspot.com
 Estamos sempre sendo pegos de surpresa quanto aos atos dos nossos filhos. A cada dia eles ficam mais espertos, inteligentes e conseguem fazer coisas que na nossa época nem imaginávamos realizar. Eles dominam todos os equipamentos eletrônicos da casa, desde computadores aos super celulares. No nosso tempo até para programar um canal de TV sofríamos e muitas vezes tínhamos que chamar um técnico. Mais os nossos filhos não estão desenvolvidos apenas em relação à tecnologia, e aí pode está o problema deste século. Hoje em dia eles começam a namorar mais cedo, tem a primeira relação sexual antes dos 15, consomem bebidas alcoólicas antes dos 18. Nos finais de semana tem carro e moto na mão para ir e vir. Em alguns casos mais extremos entram no mundo das drogas cedo e quando nós pais ficamos sabendo já é quase tarde demais.

Fonte: eunanet.net
Nossos filhos dificilmente vão bem na escola, esta por sua vez, vem perdendo a cada dia mais e mais alunos, o desinteresse é grande e os programas governamentais que deveriam incentivar não funcionam. Mesmo com as crianças faltando cada vez mais às aulas seus pais continuam recebendo benefícios que os contemplam justamente para manter as crianças na escola. Em nossa cidade segundo informações não há sequer um corte por falta de freqüência escolar.

Todos nós sabemos que a falta de emprego na região obriga os pais de família a viajar para outros estados na busca por um trabalho digno, e este pode ser um dos fatores que tem criado uma série de problemas envolvendo os jovens barroquense. A família brasileira vem perdendo os seus valores, talvez seja este o motivo de tanta barbárie que vemos pela TV, agora imagine como uma mãe conseguirá impor limites ao filho, já que este desde cedo não tem a figura do pai, que impõe respeito, dita regras, exige disciplina? Claro que há casos em que mães conseguem criar seus filhos mesmo com os pais longe e mesmo assim estes filhos seguem as determinações da matriarca, mais na maioria dos casos acontece o contrário.

Fonte:diganaoaerotizacaoinfantil
 A evasão escolar na cidade é grandiosa, o número de menores consumindo bebidas alcoólicas só cresce, crianças são vistas dirigindo, pilotando e a droga aos poucos vem se tornando uma ameaça real.

Os desafios das famílias barroquenses são muitos, e para enfrentá-los precisamos cada vez mais de entidades com projetos voltados a apoiar as famílias nesta tarefa que não é fácil mais também não é impossível, de criar filhos disciplinados, com consciência social, respeitadores e acima de tudo com potencial de futuro, e este caminho se inicia com uma boa educação.

Por Rubenilson Nogueira

domingo, 11 de julho de 2010

ESPERANÇA em 2014.

A Fúria (Como é conhecida a Espanha) comemora o título.
Foi duro assistir a mais uma final de Copa do Mundo sem o Brasil entre os finalistas, ao ver camisas que não eram amarelas, ao assistir jogadores erguendo mais uma taça e perceber que o capitão não era o Lúcio lagrimas caíram, não apenas de tristeza mais de esperança que em 2014 enfim sejamos Hexa.
Lance da final da Copa de 1950,
Uruguai vence o Brasil por 2x1.
Infelizmente não temos boas recordações da única copa disputada em nosso país, já que em pleno Maracanã perdemos do Uruguai em 1950, o carrasco não foi o Forlan (para mim destaque desta copa de 2010) e sim Schiaffino e Ghiggia, o primeiro marcou o gol de empate do Uruguai e o segundo o da virada que deu o título à “Celeste Olímpica” como era conhecida a equipe Uruguaia. Sob os olhares de 174 mil pessoas presentes ao Maracanã, público recorde em Copas, os brasileiros foram surpreendidos após saírem na frente, com Friaça, os vizinhos sul-americanos viraram. Este episódio ficou marcado como o “Maracanazo”, a imprensa noticiou: Uruguai protagoniza o improvável, cala o Maracanã e faz o Brasil inteiro chorar. Em 2014 esperamos poder soltar o grito prezo na garganta desde 2006 e esquecer o episódio triste de 1950, reescrevendo uma nova história. Hoje temos apenas que reconhecer os méritos daqueles que fizeram a final, Holanda e Espanha, duas equipes que em campo mostraram garra, determinação, disciplina, vontade de vencer.
Crianças barroquenses jogam
num campo de terra batida.
Somos sim o país do futebol e por isso queremos sempre ser campeões, as outras seleções que não conseguiram o título foram recebidas com festa como exemplo a nossa arqui-rival Argentina. Por aqui nossos atletas não foram tão bem recebidos assim, nosso time não foi bem, não só pela eliminação mais pela forma que jogou a seleção brasileira não conquistou o torcedor, nosso treinador apesar do amor inquestionável pela camisa amarela, o Dunga não consegui passar confiança para os seus comandados bastou encarar um adversário que dificultou o jogo para os jogadores perderem a cabeça se desconcentrar e deixar escapar mais uma chance do Hexa. Só não foi pior porque a Espanha a campeã merecidamente, conquistou nesta copa da África a sua primeira taça, estamos um pouco aliviados, nenhuma seleção conseguirá nos ultrapassar na próxima copa, e a próxima é no Brasil.

Parabéns Holanda, Parabéns especiais a Espanha e boa preparação para 2014 BRASIL.

Por Rubenilson Nogueira.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Barrocas: Acidente grave na saída da cidade.

Um grave acidente aconteceu por volta das 15h30min desta sexta-feira (09) na saída da cidade, na recém inaugurada mão dupla da BA411, nas imediações do antigo Posto Souza. O jovem Sandro de Jesus Santos de 21 anos descia no sentido Serrinha, com uma moto Honda CG 125, cor azul, placa AU138 Aracajú, colidiu forte numa enchedeira da Leão Engenharia que trabalhava colocando cascalho na lateral da pista. Segundo informações dadas por pessoas que trabalhavam próximo ao local, a pista não estava sinalizada, avisando que havia máquinas trabalhando no trecho.
O choque foi entre os dois
pneus.
O motoqueiro vinha com certa velocidade, provavelmente não viu a máquina, vindo a chocar-se. No asfalto não há marca de freio, indicando que o motoqueiro nem chegou a tentar parar, pela posição da moto ele tentou desviar-se sem sucesso.
Ainda segundo informações o motorista da máquina evadiu-se do local do acidente. Ao lado da vítima estava o capacete, mais há controvérsias com relação ao uso, alguns dos presentes acham que ele não estava utilizando da forma correta, e sim parcialmente encaixada na cabeça como muitos utilizam. As dúvidas surgem, pois mesmo com o item de segurança a vítima levou forte pancada na boca e também devido por ter se soltado com o impacto. Muitas pessoas que passavam, paravam para observar o acidente. A moto ficou bastante destruída, a vítima foi socorrida e lavada para o Hospital Municipal em seguida foi transferida para um hospital da capital do estado. Segundo informações do Hospital Municipal o estado da vítima é delicado. Sandro é morador do povoado de Barreiras, que fica há 6 km da sede.
A vítima foi socorrida para o Hospital Municipal em seguida devido aos graves ferimentos foi transferida para a capital do Estado

A Polícia Militar foi ao local registrou a ocorrência e retirou a moto da via liberando o trânsito que estava interrompido devido a grande número de pessoas presente.
  
Da Ronda @ Nossa Voz.


Cansados da lama moradores do Umbuzeiro pedem calçamento.

Umbuzeiro
Moradores da comunidade de Umbuzeiro, que fica há 3 km da sede, sonham com o dia em que as ruas serão calçadas e a tão sonhada Praça será construída. Os povoados que compõem nosso território são exemplos, em sua maioria já estão devidamente pavimentados, possuem Praças e muitos outros benefícios. Na gestão de oito anos o ex-prefeito Edilson buscou sempre o desenvolvimento das localidades, assim até hoje recebe os merecidos elogios. Talvez por isso que a cada dia mais comunidades clamam por benfeitorias, entre elas e talvez a mais solicitada está a pavimentação das ruas e a construção de Praças. O atual prefeito também vem fazendo a sua parte, e continua realizando calçamentos, a exemplo do Rosário e Cedro. Mais é importante lembrar que há lugares como o Alambique, Ipoeira e Umbuzeiro que não possuem ruas calçadas, e por isso a população pede que as autoridades ao invés de realizar ampliações em lugares que já foram beneficiados, trabalhem naqueles locais que não recebeu obras. Alguns moradores do Umbuzeiro escreveram para o Jornal pedindo o nosso apoio, fomos lá ver a situação e conversar com as pessoas. O senhor conhecido como Dunguinha um dos moradores mais antigos nos disse “Ave Maria do céu, olha esse calçamento pra nós não tem coisa melhor no mundo, porque isso aqui quando chove é um lamaceiro, então nós já estamos pedindo a Deus para ele vim, então eu quero pedir a vocês, pra falar com o prefeito para ele calçar”.
Dona Anailza e sua filha e Dona Maria Selma
"Acreditamos que o prefeito vai calçar"
Dona Maria Selma bastante feliz com a nossa visita falou “é pra calçar, é a nossa vontade para ficar bonita a nossa comunidade, é nosso sonho” e Dona Anailza completou: “Eu acho importante calçar, pois em tempo de chuva é muita lama, e a Praça vai servir para as crianças brincar”. Com a nossa chegada os moradores vieram acompanhar nossa reportagem e conversavam com nossa equipe, o popular Don perguntado sobre a possibilidade de calçamento nos disse: “Na verdade se sair esse calçamento vai ser muito bom para gente, porque a lama em tempo de chuva carro não passa e fica sem pegar os alunos, sem falar da pracinha para os meninos brincar que vai ser muito bom” concluiu. Nas conversas com os moradores percebemos que eles estão bastante animados e confiantes que o atual gestor irá realizar a obra, com isso melhorará a qualidade de vida das pessoas. Alguns moradores fizeram questão de agradecer ao Prefeito por ter colocado um pessoa para recolher o lixo no povoado, algo simples mais que para aquelas pessoa já é um passo importante, imaginem se o sonhado calçamento sair do papel e o sonho virar realidade.

Da Ronda @ Nossa Voz – Rubenilson Nogueira
Com participação de Celso Coelho.