segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Preço da gasolina para o consumidor, pode subir até 12% nos próximos 15 dias

Foto: Rodrigo Carvalho
Nos próximos 15 dias, o preço da gasolina na bomba dos postos, poderá sofrer um reajuste de até 12%. O aumento segundo informações, é influenciado pelo desempenho do custo do barril do petróleo nos mercados interno e externos. A previsão é da Ativa Investimentos que também estima que o aumento pode ser aplicado de forma fracionada, ou seja, parcelado em duas vezes.

Os constantes aumentos está relacionados à nova política de preço que segui os parâmetros internacionais: "Desde que a Petrobras retomou a política de seguir os preços internacionais, em 2016, aumentou a previsibilidade de seus reajustes", afirmou Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos. Na sexta-feira (5), o barril do petróleo girava em torno de US$ 60 (R$ 323,02). A metodologia aplicada pela consultoria para o cálculo do reajuste vem permitindo uma margem constante de acertos desde setembro do ano passado.

José Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sincopetro-SP (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo), confirma a tendência de alta no preço da gasolina devido à defasagem no no mercado interno.

Rodrigo Zingales, diretor executivo da Abrilivre (Associação Brasileira de Revendedores de Combustíveis Independentes e Livres), afirma que além da decisão da Petrobrás, outros fatores afetam o custo da gasolina: ICMS (pauta), Preço do etanol, preço do biodiesel e custo nas distribuidoras.

@ Nossa Voz - Com informações do noticias.r7.com

Sem comentários:

Enviar um comentário