quarta-feira, 23 de março de 2016

Encarregado diz que não faltou suporte aos operários barroquenses, que houve pagamento e que restante será pago até o dia 28


Nesta sexta-feira (23), o senhor José Silva Góis, conhecido como Zé de Badú entrou em contato com a nossa Redação para da sua versão quanto a denuncia feita por operários contratados por ele para trabalharem na construção de uma Quadra de Esportes na cidade de Itapé-Bahia.

Segundo os operários os salários estavam atrasados, e eles estavam passando por dificuldades. 

Casa onde segundo o senhor José, dormem os operários. 
“Nunca faltou nada para eles aqui, alugamos uma casa para servir de alojamento, contratamos os serviços de um restaurante para servir alimentação e quanto aos pagamento uma parte foi efetuado no dia 11/03, o que resta estamos programando para pagar na segunda-feira, então o que ele queria era me prejudicar”, afirmou.

Quanto a dormirem na rua, José disse que houve uma mudança de obra, e em virtude de um desencontro não foi possível pegar os trabalhadores no local marcado, mas ele afirmou que pagou uma pousada onde todos dormiram; “tenho como provar, pois estou com os comprovantes de pagamento da pousada” afirmou.

Restaurante onde os operários almoçam
Falamos também com a proprietária do restaurante, por telefone à senhora Conceição disse que os pagamentos estão em dias, ela afirmou ainda que os operários continuam se alimentando no estabelecimento; “O pagamento tá em dias, e eles estão vindo, inclusive hoje almoçaram e já jantaram, aqui eles escolhe o que vão comer. Quando não vem alguém pega as quentinhas e leva para eles. Não sei porque fizeram essa reclamação. Eu não tenho nada contra seu Goes” afirmou a senhora.

Sobre o retorno dos operários para Barrocas, Zé de Badú garantiu que a empresa se encarregará de tudo, inclusive vai arcar com as despesas; “Nós já estamos agilizando tudo, assim que a Caixa liberar o pagamento eles vão receber o restante do salários e seguirão para Barrocas. A previsão é de pagarmos na segunda-feira” informou.

"Eu nunca faria as coisas que estão me acusando, eu seria um mostro se trouxesse gente da minha terra para cá para passar essas coisas que eles dizem” declarou.

O dono da empresa que executou a obra, identificado como Senhor Luiz também manteve contato e garantiu que tudo está em dias com os profissionais.

Tentamos falar com os operários por telefone mas não tivemos êxito. 

@ Nossa Voz Da Redação - Imagens Whatsapp

Sem comentários:

Enviar um comentário