quarta-feira, 17 de maio de 2017

Barrocas: Mãe procura por filha que saiu da escola e não foi mais vista

Fotos: Arquivo da família
A senhora Catiana da Silva Pereira, 32 anos e seu esposo senhor Erineu de Oliveira Chagas vivem momento de apreensão desde que a filha, Eide Sinara Pereira Chagas, 14 anos saiu da escola no Povoado de Berreiras e desde então não foi mais vista.

Catiana que mora no Povoado de Coalhada, contou que deixou a filha na escola às 07:30 da manhã de ontem (terça-feira 16), tempo depois recebeu em sua residência a Diretora da Unidade junto ao Porteiro, que informaram da saída da adolescente da Escola João Francisco Pereira.

"Eles informaram que ela pegou a bolsa, correu e pulou o muro" disse a mãe com lagrimas nos olhos. Catiana esteve ontem mesmo na Delegacia do Polícia Civil, mas precisou voltar hoje após completar o prazo de 24 horas do desaparecimento, para então registrar o desaparecimento da filha, primeiro foi preciso passar no Conselho Tutelar que a encaminhou para a Polícia.

"O celular dela, ela deixou em casa, porque eu nunca deixei ela levar celular para o colégio, se ela levou roupa foi dentro da bolsa junto com os livros, eu não vi nenhum par de roupa, porque ela foi com a bolsa normal que ela vai pra escola" relatou. Na escola a menor teria deixado, além dos livros um bilhete: "Eu ainda não fui lá porque fiquei com vergonha" afirmou.

A mãe disse que não teve nenhuma discussão com a filha, mas contou que uma pessoa tinha alertado recentemente ela que a filha estava conversando com um adolescente que já tem passagem pela polícia: "Quando ela chegou em casa perguntei a ela mas ela não me falou nada, os olhos dela encheram de lagrimas e ela disse que era mentira, mas eu acho, eu tenho quase certeza que ela tá com ele" afirmou.

Após  o registro da Ocorrência a polícia foi no Povoado de Barreiras a procura da menor, realizou rondas mas não a encontrou: "É uma pessoa assim calma, paciente, as vezes não me escuta, mas eu não esperava isso dela. Nunca recebi uma reclamação dela do colégio. Tenho medo que algo de ruim possa acontecer com ela. Se alguém ver ela ligue para 75 99166-8838" clama a mãe.

@ Nossa Voz - Da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário