sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Barrocas: Vereador por dois mandatos, afirma; "Não sou candidato porque a mulher não deixa"!


Gerson Queiroz Ferreira, 50 anos, conhecido como Gerso do Lavador, conquistou por duas vezes uma cadeira na concorrida Câmara Municipal de Vereadores de Barrocas, em 2001 ele obteve 208 votos, em 2004 mais que dobrou a votação, conseguindo 440 votos, concorrendo segundo ele com  cerca de 10 candidatos da família, "todos ricos" afirmou.

Durante esses dois mandatos o político que nasceu em família humilde, diz que nunca negou uma ajuda a um eleitor, do salário que recebia nada sobrava, e ainda era necessário contrair empréstimos para continuar atendendo a população; "São poucos os que ficam rico na política, se realmente o objetivo é ajudar o povo o dinheiro não dá, eu deixei a politica devendo quase trezentos mil reais", afirmou. 

Presente para deixar a política
É justamente pela preocupação com as dívidas que a Professora Tereza Queiroz, esposa do política bateu o martelo, chega de candidatura! Gerson conta que por está afastado da política ganhou da esposa como presente de aniversário um moto 0km; "Ganhei a moto, mas ela avisou se for entrar na politica tem que me devolver a moto e ainda me pagar 80 mil que saiu da minha conta para a política" declarou. 

Quando era vereador, o ex-lavador de carros não media esforços para ajudar o povo, e os pedidos eram muitos, alguns curiosos, mesmo depois de eleito, já deu até guarda roupas, televisão, um Fiat 147 e uma moto. Promessas de que, se chegasse ao legislativo presentearia as pessoas que o ajudou, e ele cumpriu o prometido depois de eleito. Segundo Gerson, os presentes não foi em troca de voto, foi por gratidão ao trabalho na campanha, ele lembre de um caso, que teve que retirar a própria antena da sua casa, pois o eleitor não pode esperar que comprasse outra; "A mulher tava assistindo a novela, e mesmo assim retirei e entreguei a uma família de aliados" relembrou.

Votação para Presidência da Câmara
Gerson abriu o jogo sobre sua carreira política; "Até dinheiro a juro de eleitor eu tomava para ajudar as pessoas a ter uma renda mensal, na verdade até hoje eu pago juro a 55 famílias da região e posso provar, tem politico que vira agiota, eu faço o contrário tomo emprestado ao povo" revelou.

Mesmo estando bem com o eleitorado, mas com dificuldades de ajudar mais as pessoas, na metade do segundo mandato Gerson começou a anunciar que não seria mais candidato, então pedia que as pessoas votassem nos colegas; "foi quase 2 anos assim,  eu ajudava e pedia para votar nos colegas, perdendo muitos aliados", porém de última hora procurado por prefeito, vereadores aliados e família, foi convencido a concorrer ao pleito e ainda obteve quase 200 votos, praticamente sem campanha; "no dia da eleição eu votei e voltei para casa pra descansar, não fiz boca boca, não estive com meus eleitores, pois o intuito era não ser candidato" disse

Gerson e a esposa Tereza
Atualmente o político acha que tá mais fácil para os vereadores ajudarem a população, porém nem todos fazem o que ele fazia; "Até hoje as pessoas pedem que eu volte para política, tem vereador que diz abertamente, se Gerson sair eu perco a cadeira, eu fiz um trabalho junto do eleitor que difícil outro ter coragem de fazer, mas não posso voltar porque a mulher não deixa, é só falar e ela dizer não! Pode sair mas procure outra casa".

Sobre a eleição de 2016 ele não citou nomes, mas disse que o pleito já tá praticamente decidido; "Ai tem jeito não o povão é que decide eleição e por onde eu passo o povo já tem o candidato" revelou, sobre se poderá voltar a se candidato disse; "Só se for por uma aposta com um dos vereadores, de que se eu sair um dos que tão lá perde a cadeira pra mim".


Foto: Reprodução Facebook Casa Sertão
Atualmente Gerson trabalha numa pequena propriedade rural, herança da esposa Tereza na comunidade de Boi Preto; "hoje sou vaqueiro e motorista da mulher" brincou e afirmou; "Tô com 18 anos de casado e nunca coloquei em casa uma pedra de sal, nem pude arcar com despesas, pois fiz de tudo por meus eleitores, gastei o que não podia na política" Concluiu.
@ Nossa Voz - Da Redação

1 comentário:

  1. o politico que trabalha para o povo e sim mesmo,e politico onesto vc ta de parabens. ta senpre com o povo na ora que o povo presiza.vc. meresi estar la de novo...eugenio lagoa da cruz sao paulo...,ta ai um ex, julio de tinho

    ResponderEliminar