terça-feira, 17 de março de 2020

Efeito Coronavírus (Covid19): Preço do álcool em gel dispara em Barrocas, comerciantes explicam e população lamenta

Em Barrocas, a embalagem com 90g tá custando R$7,89 
Em grande parte do Brasil os preços de máscaras, luvas e álcool gel dispararam em decorrência da necessidade de utilização como medida de prevenção ao Covid-19, o chamado coronavírus que assusta o mundo nestes primeiros meses de 2020. No Território do Sisal não está diferente, há relatos de valores absurdos sendo cobrados em Serrinha, Teofilândia, Conceição do Coité e em Barrocas, a população também já se depara com os abusos ao buscarem principalmente pelo álcool gel nas prateleiras e gandolas dos supermercados ou mesmo ao pedir a loção recomendada para higienizar as mãos nas farmácias. Onde ainda é possível encontrar, o preço assusta e revolta, o recipiente menor, com 90g, tá sendo comercializado há R$7,89 (sete reais e oitenta e nove centavos).

"Absurdo isto no Brasil, se aproveitado neste momento quando era para tá de graça na verdade ser doado e não ser desta forma", lamentou uma internauta.

Álcool Gel comprado hoje em Barrocas
O comerciante barroquense Romilson Brito culpou o alto custo praticado pelas empresas fornecedoras do álcool gel: "Infelizmente as empresas estão aumentando muito, e quando chega pra nós já com esse preço, aí não tem como não ficar caro", comentou num vídeo postado pelo Diretor Rubenilson Nogueira, no qual ele lamenta os altos valores, mas o proprietário de uma mercado informou que tem o produto em valor mais em conta que o exposto.  


Na mesma postagem, um morador do município de Lagarto, no estado de Sergipe, revelou que lá o preço ainda não subiu tanto: "Lagarto está de 20 reais litro", em referência ao álcool em gel. Já a leitora Silene Queiroz, de Teofilândia na Bahia, desabafou: "É, quem pode compra, quem não pode, ficar sem", lamentou. Se a maioria da população não tiver acesso ao produto e aos itens de proteção, que inclusive estão sendo recomendados pelos órgãos federais, estaduais e municipais, o vírus irá se espalhar mais rapidamente, e todos serão afetados. 

Hoje, o Deputado Federal Jorge Solla PT, informou em sua página no Facebook, que foi aprovado na Câmara Federal uma medida que proíbe a exportação de insumos de saúde. "Uma demanda que eu levei desde a primeira reunião da Comissão Externa do Coronavírus, a de proibirmos a exportação de máscaras cirurgias, ventilador pulmonar mecânico e circuitos, luva látex, luva nitrílica, avental impermeável, óculos de proteção, gorro, protetor facial, camas hospitalares e monitores multiparâmetro. Insumos fundamentais na guerra que estamos enfrentando contra o coronavírus, mas estão muito mais caros aqui porque as empresas que fabricam estavam vendendo para fora do país. Como o governo Bolsonaro não aceitou a sugestão que apresentamos formalmente, aprovamos como um Projeto de Lei, hoje, com apoio de praticamente todos os partidos", destacou.


@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira - Colaborou Vistor Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário