terça-feira, 10 de março de 2020

Entre idas e vindas da política barroquense - Por Ramon Queiroz

Imagem 1. captação e Montagem: Ramon Queiroz
O estudante de Direito da Faculdade Nobre - FAN, Ramon Queiroz, 20 anos, em texto enviado ao JNV, faz uma breve reflexão sobre o cenário político de Barrocas para as eleições de 2020, com base nos anos anteriores e a conjuntura atual. Para o jovem, os personagens protagonizam as 'idas e vindas', mas não apresentam a real mudança que anseia a população. 

Leia o texto na íntegra: 

No mês em que Barrocas completa 20 anos de emancipação política e próximo das eleições, cabe a nós cidadãos avaliar a história política do município, recordando as idas e vindas que presenciamos, mas que muitas vezes não geraram mudança para o povo, apenas para os grupos políticos.

De 2000 a 2020, tivemos 8 candidatos a prefeitos e 8 vice prefeitos, todos com alguns pontos positivos e diversos negativos, desta última classe podemos citar a falta de palavra e interesse hierárquico ofertado. A cada dia que se passa, a versão “pula para o lado de cá” vem sendo posta em prática, movimentando os bastidores da política barroquense.

Mesmas figuras, interesses parecidos, defeitos iguais... A que ponto chega a política barroquense? a máxima “dos males, o melhor” está entre a mais usada entre os eleitores barroquenses. Muitos deles, vem optando pela opção de anular o voto, uma atitude que também foi criada pela democracia.

Imagem 2 - Continuação. Captação e Montagem: Ramon Queiroz
Daqui a 20 próximos anos, poderá ser contada a história política de Barrocas, ao inserirmos “Eram várias vezes os mesmos personagens, tendo sempre o mesmo final da história a ser contada” sendo “e o povo chorava os demorados 4 anos de mandato na esperança de uma mudança, mas sempre tendo que escolher os algozes de estimação e assim repetir a mesma história”.

Ao visualizar o cenário da política, muitas dúvidas são postas e certezas, antes afirmas, levadas ao chão. Entre idas e vindas, sempre ficamos no mesmo lugar. Pois, apenas há trocas de lado, em prol da conveniência pessoal... Temos então, 6 por meia dúzia e farinhas do mesmo saco.

Por Ramon Queiroz - Bacharelando em Direito
Para o Jornal A Nossa Voz

Sem comentários:

Enviar um comentário