sexta-feira, 23 de junho de 2017

Comerciantes falam sobre as vendas no período junino em Barrocas

Foto: Daniele Oliveira
Mesmo com a tradição dos festejos e a chegada de visitantes e turistas, parece que a fartura ainda não chegou ao comércio no município de Barrocas, especialmente nos pontos de vendas, lojas de roupas, acessórios, calçados, e até no setor alimentício. Para alguns comerciantes as vendas ainda permanecem frias, eles acreditam que o maior motivo está sendo a crise financeira que o pais vem enfrentando. 

A "queda" das vendas é sentida pelo comerciante Lucas Oliveira, dono de um mercadinho, ele contou que até o momento o movimento continua na mesma medida de um dia normal: "Por ser época de festa o movimento ainda não aqueceu em relação aos dias anteriores, vez ou outra entra uma pessoa diferente, vamos esperar que melhore no decorrer dos dias" afirmou.
Lucas Oliveira proprietário do Mercadinho Max Free 
Os festejos juninos impulsionam o movimento principalmente no comércio de roupas, calçados, alimentos e bebidas, porém alguns comerciantes afirmam que as vendas poderiam estar mais aquecidas. Telma Cordeiro proprietária da Loja Victória Fashion, afirma que as vendas não estão atendendo as expectativas, porém ela acredita que venha melhorar nesses últimos dias: "de qualquer forma para nós comerciantes estão sendo boas, pessoal chegando de fora, algumas pessoas retornando, talvez não o quanto era esperado, também acredito que a crise que o nosso pais vem passando influencia, mas está dando pra levar", frisou.
Telma Cordeiro Proprietária da loja Victória Fashion
As vendedoras, Liliane e Laísa da Bia Fashion, aprovam o resultado das vendas, mas reconhecem que poderiam está melhor: "O movimento está razoável, muitas pessoas ainda estão chegando de viagem e a nossa expectativa é que melhore muito mais" afirmaram.

Vendedoras da Bia Fashion Laísa e Liliane 
Os festejos junino para muitos barroquenses, principalmente para os comerciantes, é um dos períodos mais importantes do ano, mesmo ainda não atendendo as expectativas, o setor espera que as vendas estejam aquecidas até o dia 29, nas comemorações do São Pedro.
@ Nossa Voz - Por Daniele Oliveira

Sem comentários:

Enviar um comentário