terça-feira, 7 de agosto de 2012

Cascata de algodão

Tremula esta a doce morena
Parecia esta flutuando como bolas de sabão
Flutuava sobre vento o seus cabelos
E deparava-se escandalosamente perfeita
Sua pele não era branca e não era negra
Brilhava os seus olhos então

Sussurra bem baixinho
Parecia ter medo das flores ou quem sabe dos seus espinhos
Enquanto eu a via contemplava a sua beleza então
Maravilhosa cascata de algodão

Sua pele não era negra não era branca
Que cor seria então?
Seus olhos cor de mel lembro-me da cascata de algodão

(ferreira,Luciano lima)

Sem comentários:

Enviar um comentário