sábado, 23 de novembro de 2019

Sábado é dia de feira-livre na pacata cidade de Barrocas, interior da Bahia

Foto: Rubenilson Nogueira
É aos sábados que a maioria dos barroquenses vão às compras da semana (frutas, legumes, verduras, carne, farinha e feijão), é o dia da feira-livre na pacata cidade localizada no Território do Sisal, Interior da Bahia.

O movimento na área comercial é grande, as pessoas vão ao Centro de Abastecimento, Mercado Municipal, e aos mercados espalhados por toda cidade, todos com suas freguesias, modo de atendimento, preço diferenciados. 

Hoje tinha até uma cigana comercializando seus objetos, ofertando a leitura da mão. Quem quer saber o destino? Conhecer o futuro? um jovem tímido contratou o serviço meio sem jeito.

Os carros de linhas estão aguardando os viajantes, alguns dormiram no ponto para garantir a melhor vaga, e quem sabe, fazer mais de uma viagem para garantir o sustento da família. Os mototaxistas também estão trabalhando no transporte de passageiros. O movimento no centro torna quase impossível estacionar carros e até moto dá certo trabalho de achar uma vaga.

O carro de som de publicidade está anunciando os comércios, informando as ofertas e promoções das lojas, anunciando os eventos.

Os pequenos agricultores trazem da roça o ovo de galinha da terra, o frango a abóbora e outras coisas mais para vender. As pessoas dos povoados chegam nos carros de trasporte, cada região tem um ponto específico no centro. Tem o do Ouricuri, do Rosário e também Lagoa da Cruz, os motoristas já são conhecidos de todos, pois trabalham há anos nesse ramo.

Os ambulantes vendem água de coco gelada, picolés, acarajé, salgados e sucos, alguns tem ponto fixo, outros circulam nas ruas ofertando os produtos. Sábado é dia de aquecer a economia popular, dia de agitação, a Barrocas tá movimentada desde às 6 horas da manhã.

Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário