segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Primeira Indígena vacinada contra covid-19 é baiana do município de Euclides da Cunha

Foto: Rodrigo Rodrigues/G1
A segunda brasileira e a primeira indígena e ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil, é baiana da cidade de Euclides da Cunha, norte do estado da Bahia. Vanuzia Costa Santos,  de 50 anos, da aldeia Massacará, é técnica de enfermagem e assistente social. Ela é moradora da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, que fica na cidade de Guarulhos, Região Metropolitana de São Paulo.

Conforme informações do BNEWS, Vanuzia deixou a Bahia em 1988 para trabalhar e se aprimorar na carreira profissional. Após ser imunizada, ela declarou ser uma defensora da ciência e lembrou o drama vivido em maio do ano passado após contrair a doença: “Fiquei muito feliz de participar deste momento. Sou defensora da vida, de outras vacinas, da prevenção e da saúde. Devemos valorizar a educação, a ciência, e isso pode ser conciliado mantendo uma crença, com as rezas e a medicina tradicional do meu povo”.

A indígena concluiu a graduação em Assistência Social com bolsa integral pela PUC-SP no ano passado, com aulas à distância. “O sinal era horrível na aldeia, corria com guarda-chuva para baixo de uma árvore. Fiz meu TCC inteiro pelo celular”, contou. Agora, ela pretende fazer residência em Saúde Mental para continuar a contribuir com seu povo e manter viva a herança dos ancestrais.

Mônica Calazans, primeira brasileira vacinada - Reprodução: G1 Globo
A primeira brasileira a ser vacinada contra a Covid-19 no Brasil, no domingo (17) foi a enfermeira de 54 anos, Mônica Calazans. A imunização ocorreu minutos após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial das vacinas CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac, e Oxford-AstraZeneca. Mônica foi a vencedora do prêmio Notáveis CNN em 2020 pela sua luta contra o novo coronavírus.

Da Redação - Victor Santos - informações BNEWS

Sem comentários:

Enviar um comentário