terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Salário mínimo nacional tem menor poder de compra dos últimos dez anos

Salário tem reajuste de 5%, mas gastos tem aumento de 20%.
Foto: Reprodução Advocacia Borges

O valor do salário mínimo no Brasil, sempre foi estabelecido em relação ao aumento da inflação. Segundo o Ibre/FGV, a inflação resultou no aumento do preço dos alimentos em  quase 20%, porém o salário mínimo não foi reajustado levando em consideração os aumentos dos gastos.

O salário teve aumento de R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais) em relação ao anterior. Atualmente, o valor é de R$ 1100,00, tem poder de compra de 1,58 cestas básicas pelo preço de R$ 696,70, em média, segundo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Entre 2010 e 2019, o poder de compra do salário mínimo recebido pelos trabalhadores era de 2 cestas básicas, com exceção do ano de 2016, no qual a proporção foi cerca de 1,93 cestas. Porém nos anos de 2020 e 2021 houve uma queda nesse histórico, o salário aumentou, mas o custo da alimentação passou a ser maior do que o valor reajustado. A inflação acrescentou cerca de 20% no preço dos produtos, e o novo pagamento do salário mínimo teve um acréscimo de apenas 5%. Ou seja, o salário aumentou, mas o poder de compra atualmente é bem menor, com os gatos dos brasileiros estão cada dias maiores. Destacando ainda o aumento dos combustíveis e da energia.

@ Nossa Voz por Kauã Sherman

Sem comentários:

Enviar um comentário