sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Barrocas: Comerciante reclama de esgoto a céu aberto na Rua Antonio Alves de Queiroz; "Clientes não conseguem ficar no estabelecimento"

Foto: Paulino Capoteiro
No início de janeiro, o comerciante Paulino de Freitas Mota, conhecido como Paulino Capoteiro, compartilhou alguns vídeos filmados com o próprio celular, mostrando a grave situação da rede de esgoto da conhecida 'Rua de Baixo', ele também gravou áudios lamentando o ocorrido e a demora por parte do poder público em resolver o problema. Segundo ele, além do forte odor, mesmo durante o dia é grande o número de insetos (muriçocas e pernilongos), o que tem prejudicado a rotina de trabalho e espantado clientes.

A rede de esgoto que corre a céu aberto, formando uma correnteza e desaguando dentro de uma propriedade particular, fica no fundo de várias residências, à cerca de 200 metros do Centro de Abastecimento, do Mercado de Cereais e de carnes da cidade.

Apesar da denúncia feita no dia 2 de janeiro, a situação perdurou e nesta quinta-feira (09), novos vídeos e áudios foram lançados em grupos, nas redes sociais, causando revolta na população: "Eu gostaria que alguém ligado ao setor de obras, ou, ao corporativo da Prefeitura, chegasse agora, não precisa ser a noite não, agora durante o dia, lá na capotaria e ficasse de bermuda meia hora sentado pra sentir como é que tá a situação lá. Gente eu acho uma falta de respeito com os moradores da Rua de Baixo", lamentou Paulino.



O comerciante disse ainda que até os clientes são afetados: "Os clientes não estão conseguindo ficar na capotaria durante o dia. Epidemia de muriçoca, esse esgoto tem dez dias correndo a céu aberto lá, o pinicão lá, uma porcaria na rua de baixo", denunciou. 

Ainda segundo Paulino, desde o dia 30 de dezembro que o esgoto está estourado, ele afirmou que o setor responsável foi avisado: "Gente pelo amor de Deus, eu vejo aí tanta postagem em obra, tanta coisa, tanto marketing. Tem que levar as coisas a sério, eu acho um pouco respeito que se faz  com a população da rua de baixo, aquilo ali é um absurdo. Não é a primeira vez que a gente sofre com isso. eu avisei dia 02, isso estourou dia 30, dia 02 de janeiro eu avisei ao setor da prefeitura" informou.

Assista vídeo:


@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário