quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Barrocas: Ex-vereador Gerinaldo denuncia suposta transferência irregular de domicílio eleitoral

Foto: Jornal A Nossa Voz
Através de áudio enviado para a Rádio A Nossa Voz nesta quinta-feira (30), o ex-vereador Gerinaldo Moreira, denunciou a suposta prática de mudança de domicílio eleitoral, por parte de cidadães que moram em cidades vizinhas à Barrocas, segundo ele, com objetivo de votarem na eleição de outubro neste município. Essas transferências, ainda de acordo com o ex-vereador, acontecem com a participação de políticos e cabos eleitorais barroquenses.

Gerinaldo afirmou que algumas pessoas estão cometendo crime eleitoral ao levarem eleitores de outras cidades para transferirem os títulos para Barrocas, ele revelou no áudio, que já conseguiu fotos de um vereador e dois cabos eleitorais praticando tal ato: "Estou mantendo contato para dá uma informação, e é uma bomba; Pessoas levando pessoas de fora, e eu tenho três fotos aqui de um vereador e dois cabos eleitorais", afirmou.

Essa prática já foi motivo de denuncia na última eleição municipal, e realmente a situação chamou a atenção das autoridades pois, segundo o TSE, em Barrocas existiam no ano de 2016, o total de 13.178 eleitores, um número considerado anormal para um município que tinha no último censo 14.191 habitantes (2010), com estimativa para 2019 de cerca de 16 mil habitantes. A Justiça Eleitoral agiu e o município de 2016 para o ano de 2018, teve redução considerável no número de eleitores, em dois anos acabou caindo de 13.178 para 12.566 eleitores. Porém com a proximidade da eleição, o número já começou a crescer, em dezembro de 2019, subiu de 12.566 para 12.964 eleitores. Gerinaldo acredita que se nada for feito, até a eleição o número poderá ser bem superior aos de 2016.

"Eleitores de outras cidades que não tem nada a ver com Barrocas. E as fotos já estão comigo. Eu deixei para anunciar que o problema vai ser sério para quem está levando e para quem está se submetendo a transferir o título com documento irregular, documento fraudado" alertou.

Gerinaldo disse ainda que o objetivo de quem pratica tal crime é ganhar eleição com eleitores de fora: "Deixando vulnerável uma eleição, como foi na passada, para ganhar na média de eleitorado de fora. Mas agora a gente vai pra cima, topar com o Ministério Público Eleitoral em Serrinha, em Salvador, em Brasília se for o caso, para coibir essa prática criminosa que é a transferência de títulos com documentos fraudados. As fotos já estão comigo", afirmou o ex-vereador.
@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário