segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Barrocas: Na rádio prefeito responsabiliza Governador, mas esqueceu que na campanha fez promessas para a Segurança Pública

Quando o Governo do Estado era do mesmo grupo político do atual prefeito, a velha viatura do município era mantida pelos comerciantes.
Está escrito na Constituição Federal, em seu artigo 144: 'A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio'.

Foi nos governos Jacques Wagner (8 anos) e Rui Costa (3 anos e um mês) que Barrocas recebeu viaturas novas, tanto para a Polícia Civil como para a Polícia Militar, além disso a cidade que antes só tinha o prédio da Delegacia de Polícia Civil, conta também o o DPM, que funciona em um prédio alugado, em outro ponto da cidade.

Mesmo com as polícias equipadas, Barrocas teve um aumento considerável de insegurança, os arrombamentos a estabelecimentos comerciais e residências, furtos, roubos e assaltos a mão armada nas ruas, aumentaram nos últimos anos, e pouco foi feito pelos administradores na esfera municipal. 

O projeto de vídeo monitoramento aprovado na Câmara de Vereadores ainda na gestão passada, não sai do papel, entrou no plano de governo do atual prefeito e também segue apenas como promessa de campanha. Além de outras ações que foram apresentadas como forma de oferecer segurança aos municípios.

Cobrado e criticado pela população que vive com medo, na manhã desta segunda-feira (29), o prefeito José Jailson (PMDB) teve participação em um programa de rádio, e mais uma vez não apresentou proposta para a segurança pública, apenas responsabilizou o Governo do Estado que segundo ele ''não mostrou para que veio''.

Veja abaixo, o texto do Plano de Governo do Prefeito,  referente a Segurança Pública, divulgado no período eleitoral. Entre 12 propostas, apenas uma ação ele realizou em um ano de gestão (recuperação da viatura da Guarda Municipal), outra ele parece ter mantido (apoio às Polícias Civil e Militar), as demais espera-se que sejam realizadas nos próximos 3 anos.
Clique para ampliar
Registra-se também que além da falta de ações diretamente ligadas a segurança pública, a atual administração suspendeu programas sociais importantes, que eram realizados por secretarias municipais e que beneficiavam jovens barroquense, afastando-os do mundo do crime. Exemplo: Projeto Muay Thai nas escolas, Projeto de Apoio as Escolinhas de Futebol na sede e zona rural, dentre outros.

@ Nossa Voz - Da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário