quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Os dilemas daqueles que escrevem para um 'Jornal'.

Pedido de desculpas

São muitas as formas que nós colunistas somos vistos, ganhamos apelidos, nos colocam como opositores ou defensores. Isso acontece simplesmente pelo fato de mostrar para a sociedade as visões sobre tais episódios pertinentes na mesma. Ao final, de todos os casos acabamos de defender uma comunidade mais justa e igualitária, mesmo sendo heterogênea. Porem persistem os porquês?

Nota-se que, expressar seu ponto critico de ver as coisas, sempre foi motivo de incômodo e agitação, tem os pros e contras. Entretanto, cabe a nós compreender tal atitude que também expressada por um individuo com suas ideologias e perspectivas. Mas, levando em consideração o respeito e moral, cujo constituímos.

Atualmente, mesmo em meio a toda revolução tecnológica e informacional, a sociedade taxa tais profissionais como revoltados, que querem mudar o mundo entre outros. No entanto, o intuito é de buscar a melhoria para o coletivo e não individualista, cuja ótica nos caracteriza.

Esse instrumente de comunicação (Jornal Impresso) ganhou grade influencia entre os cidadãos. Todavia, muitos desses quando adquire o jornal, já o recebe com a intenção de que as matérias publicadas são criticas direcionadas a situação ou oposição. Mas, entendo ser apenas o chamado para a reflexão diante duma problemática.

Assim, compreendermos o comportamento aqui citado devido a fatores culturais, níveis de instruções, a manipulação em massa, e ate mesmo lado político que influenciam o contexto. Logo, percebe-se o impacto de nossas matérias na sociedade e o que causa, restando um pedido de desculpas.

Por Weiller Silva -Matéria publicada na Edição Nº90 do Jornal A Nossa Voz Impresso

Sem comentários:

Enviar um comentário