terça-feira, 26 de março de 2019

Falta pouco! Tá chegando a hora de cantar parabéns Barrocas

Foto: Rubenilson Nogueira
Esta é uma semana diferente, o clima mudou, estamos todos mais felizes, um sentimento de liberdade emerge das ruas, no semblante das pessoas está estampado o orgulho de ser barroquense. Não é pra menos, daqui a quatro dias, a Barrocas nossa, estará completando 19 anos da sua reemancipação política.

A reemancipação significou a libertação de um povo, renascimento, recomeço, hoje o desejo constante do progresso que deve ser para todos. Passamos da condição de distrito para voltarmos a sermos cidade outra vez, logo um município destaque no Território do Sisal por seu desenvolvimento. Isso se deve principalmente à força do povo barroquense, desde os operários que ajudam a construir o país e aqui impulsionam a economia local, passando pelo empreendedorismo dos comerciantes, a habilidade do agricultor na lida do campo, do servidor público dedicado e comprometido, do ambulante, dos prestadores de serviços, dos educadores que capacitam, mas também esse desenvolvimento passa pelas lideranças capazes de pensar no povo com o coração e agir com a razão, buscando o melhor para o coletivo, sem distinção, sem perseguição por suas opiniões divergentes. Sem dúvida, esse desenvolvimento é fruto da luta diária de cada um dos barroquenses, homens e mulheres de fibra. 

Sábado dia 30 de março, será uma data especial, dia de cantar parabéns para Barrocas a cidade 'Caçulinha da Bahia', dia de refletir qual cidade queremos para amanhã, para o futuro. A pouco tempo atrás os políticos diziam que Barrocas era uma criança, passou pela adolescência, maior idade, agora entra na fase adulta, mas será se eles também estão em processo de evolução?

Que tenhamos menos propaganda e marketing, que prevaleça a verdade, um progresso claro e perceptível por todos e que seja para todos, e não apenas sentido e imposto por alguns sobre a maioria. Queremos ver resultados concretos e não apenas dados inventados em discursos eleitoreiros em mídias pagas com dinheiro público. 

A condição de barroquense independe de posição política, administrador, grupo que esteja no poder no momento. Quem ama Barrocas não declara esse sentimento de quatro em quatro anos, ou apenas em slogan de concreto, o amor é de hoje, amanhã de sempre, é verdadeiro.

Foto Praça da Matriz - por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário