sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Barrocas: Moradores se unem e controlam incêndio que ameaçava destruir residência

Rua Serrinha, conhecido beco de Sapinho
Uma forte explosão chamou a atenção de moradores das proximidades da Rua Serrinha por volta das 19 horas desta sexta-feira (03), o barulho foi ouvido também por pessoas que estavam na Praça da Matriz, rapidamente as chamas se alastraram e foi consumindo uma área nos fundos da residência.

Logo várias pessoas chegaram ao local e iniciaram as medidas para tentar controlar as chamas, inicialmente baldes foram utilizados, os vizinhos mais próximos abriam as casas para ceder água. Não resolveu, as chamas se espalhavam rapidamente; “Foi um estrondo muito forte, eu estava na praça com amigos e me assustei, viemos para cá, mas tava difícil apagar, a sorte foi o caminhão pipa” relatou Kleviton Ferreira, um dos primeiros a chegar ao local.
Kleviton Ferreira e Gil Sales  ajudando a apagar as chamas
Ao lado da residência em chamas um rapaz dormia num quarto que logo foi tomado pela fumaça; “A gente correu e retirou ele, poderia ter morrido respirando aquela fumaça toda” contou um rapaz que segurava a mangueira.


Enquanto cerca de 20 homens trabalhava encarando a fumaça com camisas amarradas no rosto, surgiu um caminhão pipa. Segundo informações o proprietário estava com o tanque cheio para utilizar no dia seguinte; “Se não fosse o caminhão de Nelson não tinha apagado não, a situação aqui foi crítica” informou o senhor conhecido como Gil Moto Taxi.

Em alguns momento a mangueira se soltava nas emendas
A união das pessoas foi crucial para evitar uma tragédia, pois o fogo já começava a ameaçar as residências vizinhas deixando os moradores assutados. Com a chegada do caminhão uma nova corrente, desta vez para segura a mangueira. Na linha de frente quatro homens, não arredaram o pé até que a última fagulha fosse apagada, Wilker de Sapinho, Lucas Camarão, Wilson de Didi que mora ao lado, e o operário Gel que estava exausto após o trabalho; “Rapaz foi luta, mas a gente juntos conseguimos” comemorou.

O risco das chamas se espalharem para outras residências era grande
Na rua cerca de 100 pessoas acompanhavam o desfecho. O chapista Luiz Fiares conhecido como Lú Pereba lamentou a ausência das autoridades policiais; “Não apareceu ninguém aqui para isolar a rua, alguns descompreendidos passavam de carro e moto no meio das pessoas que estavam trabalhando, uma viatura passou aqui e nem parou” protestou.

Um jovem morador da rua também reclamou do ocorrido; "A Polícia Civil passou aqui na hora, as pessoas avisaram do que tava acontecendo e não fez nada, é uma vergonha, poderia pelo menos ajudar isolando a rua" reclamou.

Caminhão Pipa usado para apagar o incêndio
O Prefeito Municipal José Jailson assim que soube do ocorrido, foi ao local, o conhecido Jai de Barrocas conversou com algumas pessoas e foi ver de perto os estragos.

O fogo não chegou a muitos cômodos da casa, apenas parte dos fundos foi afetada. As causas do incêndio ainda são desconhecidas, comenta-se que a explosão ouvida pelas pessoas foi de um botijão de gás; "Tão dizendo que foi um bujão mais pelo visto e graças a Deus não estava cheio" relatou um testemunha. 

Homens da Brigada da cidade de Serrinha estão no local aguardando um outro caminhão para for fim às fagulhas que podem, segundo eles causar um novo incêndio. 

@ Nossa Voz – Por Rubenilson Nogueira

1 comentário: