quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Barrocas: Para não deixar jardim do Povoado morrer, moradores pagam do próprio bolso por caminhão pipa e fazem a molhação

Reginaldo mobilizou os moradores - Foto Daniele Oliveira
Com a longa estiagem e o sol forte dos últimos dias, plantas e árvores dos jardins dos povoados estão morrendo, mas no Rosário a população está mobilizada para evitar que o jardim que sempre foi destaque no município seja prejudicado pela falta de ação do poder público municipal e dos atuais representantes políticos do povoado.

A união dos moradores resultou na contratação de um caminhão pipa que na manhã desta quarta-feira (22) com participação de moradores e comerciantes, foi utilizado para molhar o jardim.
Moradores se unem para molhar o jardim do povoado - Foto Reprodução
Segundo informações, a ação ocorreu após surgiram boatos de que as plantas seriam arrancadas e não seriam plantadas novamente.

Preocupado com a situação o senhor Reginaldo Ferreira conhecido como Rege de Dodó foi um dos incentivadores da ação, ele comentou que isso não poderia acontecer e que não iriam aceitar que tirassem as plantas do jardim; "tomamos essa iniciativa por que as plantas estão morrendo, pede água diz que não tem carro pipa, tem as pessoas que são ligadas ao partido aqui e acham que vai vim e não vem e nisso quem estão morrendo são as plantas" lamentou.
Fotos Reprodução (Celular)
Muitas são as reclamações de outras comunidades rurais e da sede do município sobre a falta de manutenção dos jardins, mas vale registar que não é de hoje que eles vem sofrendo com o descaso por parte dos gestores. Porém no caso do Rosário e bairro do Cedro são exceções, ou por atitude de lideranças locais, caso do Rosário, ou de atitudes dos moradores e comerciantes, em relação ao Cedro os jardins dessas localidades sempre foram preservados. 

Horas depois de ter sido molhado já é possível perceber a diferença 
No Rosário, sobre a ação de hoje, outro morador comentou que ficou muito feliz ao ver o empenho da comunidade para ajudar na causa; "conseguimos atingir o nosso objetivo por que toda vida tivemos um jardim bonitinho e agora por não querer ou não poder, nós não vamos deixar as plantas morrerem. Por isso a comunidade se mobilizou e com pouquinho de um, pouquinho de outro, conseguimos aguar todo jardim".

O comerciante Jorge fez parte do grupo que colaborou e ajudou na molhação do jardim
Como os atuais carros pipas a serviço da Prefeitura (apenas três) não estão sendo suficientes para atender os pequenos agricultores, certamente não serão direcionados para a molhação dos jardins, a situação das praças da sede não é diferente da zona rural.  

@ Nossa Voz - Por Daniele Oliveira

Sem comentários:

Enviar um comentário