quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Barrocas: Após denúncia, ambulância busca paciente para fazer curativo no Hospital Municipal

Senhora Luíza e sua filha Luzia, a mãe fretou um carro para vim até o hospital.
Na manhã desta quarta-feira (18), a aposentada Luíza Silva de Jesus, 61 anos, procurou o Jornal A Nossa Voz, para denunciar que segundo ela, profissionais do Hospital Municipal de Barrocas, teriam se negado a fazer um curativo no pé da sua filha, que está se recuperando de uma cirurgia complicada, realizada no Hospital Geral do Estado o HGE, a orientação era que a paciente deveria ser atendida no Posto de Saúde de São Miguel do Ouricuri, que atende a região onde ela mora.

A denúncia foi feita no 'Programa A Minha A Sua A Nossa Voz', apresentado por Rubenilson Nogueira na Rádio A Nossa Voz. A paciente estava há quatro dias sem trocar o curativo e foi feito um Raio X sem que o local da cirurgia fosse limpo. Após a denúncia, uma ambulância do Hospital Municipal, foi ao Povoado de Lagoa do Velho buscar a jovem de 26 anos para ter o curativo trocado na unidade. 

Pela manhã a pessoa que atendeu a paciente, disse que era para ela e a mãe voltarem para o Povoado, pois só lá poderia ser trocado o curativo, isso mesmo após a aposentada insistir que no retorno o Posto já estaria fechado, a pessoa não cedeu aos pedidos. Como não mora no Ouricuri, Dona Luíza teria que pagar o frete do veículo mais uma vez.


O Caso: Luzia de Jesus Gonzaga, 26 anos, sofreu um acidente de moto e na queda o pé ficou preso entre a corrente e a corôa dentada da motocicleta, Luzia quebrou o pé e perdeu três dedos. Após passar por procedimento cirúrgico na capital, a paciente fez curativo duas vezes, a primeira na quinta-feira (12) ainda em Salvador, e depois no próprio Hospital de Barrocas já que segundo ela relatou, no dia que a filha foi levada ao Posto de Saúde do Povoado de São Miguel do Ouricuri, lá não havia material para que o procedimento fosse realizado.

Nesta quarta-feira (18), conforme prazo estipulado pelo médico, a filha da senhora Luíza precisava fazer um exame de Raio X, por isso a genitora fretou um carro para vir a Barrocas, porém não passou pelo Posto, pois disse que como já viria à cidade e poderia ser necessário a retirada do curativo para o exame, optou por fazer o curativo no próprio Hospital, porém segundo seu relato o procedimento foi negado, mesmo assim foi feito o Raio X. A senhora Luiza disse que o Radiologista atendeu muito bem sua filha, se colocando a disposição se fosse necessário fazer novo procedimento.

Ouça o relata da mãe da vítima: 


No final da tarde desta quarta-feira, uma pessoa da família da paciente, afirmou em áudio que após a denúncia na rádio, uma ambulância foi busca-lá na sua residência no Povoado de Lagoa do Velho, e o curativo foi feito no Hospital Municipal, onde o atendimento havia sido negado: "Depois da denúncia que mãe fez, foram lá com uma ambulância buscar Bia lá em casa para fazer o curativo no Hospital" relatou.

O JNV apurou que os curativos devem realmente ser feitos e trocados nos Postos de Saúde, porém no caso da Luzia era uma situação excepcional.

@ Nossa Voz Da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário