sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Barrocas: Escolas da Rede Pública e Particular promoveram atividades no dia do Folclore

Grupo Escolar Agenor de Freitas
Deste 1965 que o 22 de agosto foi oficializado com o dia da comemoração do Folclore brasileiro, oficializado pelo Congresso como o Dia do Folclore Nacional. 

Nas escolas e centros culturais durante todo o dia são realizadas atividades tendo como principal objetivo a promoção cultural do nosso folclore. Em Barrocas não foi diferente, nesta sexta-feira escolas públicas e particulares realizaram diversas atividades folclóricas com brilhante participação dos estudantes. 

No Grupo Escolar Agenor de Freitas estudantes compartilharam durante a semana as diversas formas de retratar o folclore, segundo as palavras da diretora Luzia aos alunos, as tarefas de resgate vem desde o inicio da semana “Foi um trabalho feito com os alunos durante a semana, e hoje apresentaremos o bumba-meu-boi”. 

Grupo Escolar Agenor de Freitas
O bumba –meu – boi do Agenor se apresentou no ritmo da música Boi Bumbá, do rei do Baião Luiz Gonzaga. No desandar da brincadeira as professoras fizeram uma roda com cantiga relembrando as muitas músicas do folclore brasileiro. 

O aluno Gabriel, 10 anos, estudante do 5° ano brincando com o bumba-meu-boi contou a nossa equipe que se divertiu muito; “Hoje eu estudei e brinquei, o bumba-meu-boi é muito engraçado” afirmou.

Escola Municipal do Alto da Porteira
Na Escola Municipal do Alto da Porteira (EMAP), as atividades ocorreram em conjunto com a Escola Municipal de Santa Rosa, as duas instituições compartilharam das diversas atividades, destacando-se o quebra-pote, corrida de saco, pescaria, apresentação dos alunos em uma peça teatral, distribuição de comidas típicas como mugunzá, arroz doce, pé de moleque e chá para o público e ao final o tão esperado Samba de Roda cantado pelo Seu Antonio ‘Pedinha’, Dona Nalva e Elizangela que animou e colocou todos para dançarem. 

Escola Municipal do Alto da Porteira
Diversos provérbios populares, curiosidades, lendas, trava-língua, o que é o que é, advinhas deixaram as crianças e país de alunos instigados, a comunidade que é rica na cultura, o samba de roda, candomblé e cultura afro-decentes fez uma das mais belas demonstrações de cultura.

Os alunos das duas escolas tiveram a oportunidade de assistir através das Agentes de Leitura o teatro de palito sobre a Formiga e a Neve, dos monitores do Projeto Mais Educação a roda com a música ‘sereia’ e pintura de rosto. 

Escolinha ABC em Cores
Ao final da tarde nossa equipe esteve na Escolinha ABC em Cores e registrou o resgate da cultura e a interação entre alunos e o grupo de samba bumba-meu-boi vindo do povoado de Barreira, se apresentando para toda escola, pais e pessoas do bairro se aproximaram para também acompanhar.

A brincadeira animou os estudantes, bastava o bumba-meu-boi descansar que eles iam lá pedir para continuar animando. Existem algumas variações a respeito da lenda do boi. A história mais comum aborda a escrava Catirina (ou Catarina), grávida, que pede ao marido Chico (ou Pai Francisco) para comer língua de boi. O escravo atende ao desejo da esposa, matando o boi, e sendo preso a mando do dono da fazenda. Com a ajuda de curandeiros, o boi é então ressuscitado.

Escolinha ABC em Cores
O Dia do Folclore foi muito bem lembrado em Barrocas, graças ao empenho de professores e diretores das diversas escolas.

Veja mais fotos clicando aqui!
@ Nossa Voz - Por Victor Santos 

Sem comentários:

Enviar um comentário