sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Barrocas, logo estaremos também aquartelados


“Meu Deus quem era Barrocas, como pode uma coisa dessas acontecer aqui”, comentário de uma senhora ao saber do acontecimento de ontem à noite, quando um jovem de 20 anos foi esfaqueado numa tentativa de assalto no centro da cidade, nada da vítima foi levado pelos assaltantes.

A população se surpreende, fica chocada e com medo, mas qual será o sentimento, qual será a reação das autoridades diante desses acontecimentos?

Será que depois de mais um assalto a mão armada e pior com emprego da violência, será que as autoridades seguirão inertes?

O que será preciso acontecer para então observamos ações concretas além de fotos de reunião e promessas sem objetividade?

Um comerciante foi baleado, um trabalhador esfaqueado, pessoas assaltas na sede e na zona rural, tá faltando acontecer o que em Barrocas para que medidas sejam tomadas?

Parece que nessa cidade não tem entidades de classe, órgãos representativos, políticos comprometidos com o bem esta da população, pois as coisas vão acontecendo e não vemos nada mais de que desabafos. As falácias são pronunciadas, em cada fala se percebe a ineficiência dos homens públicos em relação à Segurança, a situação é a seguinte ontem o caos, (faltava até viaturas) hoje (com três viaturas) falta gerência e vontade, retrocessos. O que será do amanhã? O que será de nós?

Hoje o descrédito é tão grande que as vítimas nem à delegacia vão registrar o Boletim de Ocorrência, por outro lado a Polícia só é procurada pelos políticos para soltar arruaceiros e veículos irregulares. 

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário