quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Deslizamento da Barragem em Jacobina gera tensão na região. Operadores barroquenses que trabalhavam no local estão bem

Dois barroquenses trabalhavam na área no momento do deslizamento - Foto: Reprodução: Almacks Luiz

Uma barragem de rejeito, controlada pela mineradora Yamana Gold no município de Jacobina na Bahia, registrou um rompimento seguido de deslizamento, causando pânico entre funcionários da empresa e moradores da cidade. O acidente aconteceu na tarde da quarta-feira (2) por volta das 14h. Segundo relatos, o local atingido serve como área de apoio para o armazenamento do material solido, utilizado em obras de alteamento.

Informações preliminares dão conta que dois barroquenses, operadores de retroescavadeira, estavam trabalhando na barragem, tendo de acordo com populares, uma das retroescavadeiras atingida por parte do material que arrastou o equipamento por aproximadamente 50 metros. Apesar do susto, e de atingir outros veículos, a Jacobina Mineração e Comércio informou que ninguém saiu ferido ou registrou qualquer outro dano grave.

Reprodução: Almacks Luiz
A JMC ainda emitiu uma nota, explicando que a estrutura da Barragem continua segura e operando normalmente: "Essa área da imagem é um local de apoio onde fica armazenado o material sólido (areia) que é utilizado durante a construção da barragem. Durante essa tarde o material escorreu da pilha de estoque e acabou causando essa erosão. Importante reforçar que essa pilha de estoque não tem nenhuma influência na estrutura de segurança da barragem de rejeitos portanto, ela continua segura e operando normalmente".

Nesta manhã o ocorrido gerou diversos comentários nas redes sociais, em grupos de whatsApp, conhecidos e familiares de barroquenses que trabalham na mineradora em Jacobina demostraram preocupação.

Em Barrocas, a mineradora Equinox Gold gerencia uma barragem de rejeito na área da Fazenda Brasileiro Desenvolvimento Mineral, até a presente data o local nunca apresentou nenhum alerta de rompimento. 
Da Redação - Por Victor Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário