quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Barrocas: Rede Municipal e Estadual de ensino aderem a Paralisação Nacional contra o desmonte das escolas públicas


Todas as escolas da Rede Municipal de Ensino de Barrocas e o Colégio Estadual Professora Plínio Carneiro aderiram a paralisação nacional deflagrada pela CNTE e as principais centrais sindicais do Brasil. 

Na manhã desta quarta-feira (5) os portões foram fechados mas devem reabrir na quinta-feira normalmente. 

Os profissionais da educação lutam contra a PEC 241 (congelamento em investimento público), o PL 4.567 (privatização do pré-sal) e a Medida Provisória 746 (reforma do ensino médio). 


"A CNTE não concorda com a proposta da escola sem partido, somos a favor de uma escola que agrega. Queremos pessoas que possam discutir o mundo em que vivem. Vivemos num momento de profunda reflexão, temos que debater e enfrentar as dificuldades, pois este projeto promove a robotização das crianças. Eles querem bloquear a participação dos jovens nas decisões políticas do País”. explicou o presidente da CNTE, Roberto Leão. 

Nos grupos de comunicação a informação da Secretaria Municipal de Educação foi confirmando a paralisação. Representando a classe de Barrocas, a APLB, de acordo com informações, preferiu manter o calendário afim de não aderir a paralisação no momento.


Por Victor Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário