segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Passageiro está entre os mortos em assalto a ônibus na BR-116

Foto: Carlos Valadares
Das três pessoas mortas, um era o operador de máquinas Galdino de Souza Galiza, 54 anos, que morava na Rua Macaúbas, no bairro Cidade, em Serrinha

Foram identificadas no Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana os três homens mortos durante a tentativa de assalto ao ônibus da empresa São Luiz, no entroncamento da cidade de Lamarão, na BR-116 sul.

O ônibus fazia linha Salvador- Uauá, quando por volta da 1h20 de domingo (23) homens armados anunciaram assalto ao coletivo. Um passageiro, suposto policial, que também estava armado reagiu ao assalto dando início a uma troca de tiros, que deixou mortos e feridos.

Das três pessoas mortas, um era o passageiro e operador de máquinas Galdino de Souza Galiza, 54 anos, que morava na Rua Macaúbas, no bairro Cidade, em Serrinha, e que trabalhava em uma empresa de terraplanagem em Salvador.

Os outros dois mortos são os suspeitos Mesac Silva Souza Cardoso, 24 anos, e Junior César Pereira dos Santos, 31. Eles morreram após dar entrada no Hospital de Serrinha, socorridos pelos policiais da Companhia de Emprego Tático Operacional (Ceto).

O irmão do operador de máquinas foi quem o identificou. Ele disse que estava aguardando Galdino chegar em casa, mas como ele demorou, começou a procurá-lo em hospitais, na polícia, e após ver a foto dos três mortos, que estavam sendo compartilhadas na internet, reconheceu um deles como sendo o seu irmão e foi ao DPT confirmar a identidade.

Ela acredita que Galdino de Souza Galiza não foi identificado inicialmente porque os documentos estavam nas malas. Como a vítima trabalhava em Salvador, ia para casa somente a cada quinze dias.

Durante o confronto, outro passageiro o barroquense Nadson Oliveira Lima, 37 anos, conhecido como "Nakinho de Zuzinha", foi atingido por uma bala no peito e o cobrador do ônibus, identificado como Ítallo Simôa Rodrigues, 24 anos, foi baleado também foram baleados. Eles foram socorridos para o Hospital Municipal de Serrinha e depois transferidos para o Hospital Geral Clériston Andrade, onde permanecem internados.

Fonte: Acorda Cidade - Por Laiane Cruz Com foto e informações do repórter Carlos Valadares

Sem comentários:

Enviar um comentário