sábado, 1 de abril de 2017

Agricultores barroquenses participaram de mobilização contra reforma da previdência em Feira de Santana

Foto: Reprodução WhatsApp
Um grupo de agricultores e membros da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Barrocas, participou na sexta-feira (31), em Feira de Santana de uma manifestação pacífica contra a Reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal.

O ato percorreu as principais ruas e avenidas de Feira de Santana e contou com a presença não só de agricultores ligados ao STR, mas também de outros sindicatos, movimentos estudantis, feministas de vários municípios.

A mobilização teve início às 9 h da manhã, e se estendeu até ao meio dia, cerca de  20 barroquenses participaram. As manifestações contra a reforma da previdência estão sendo realizadas em todo país.

Durante o movimento, faixas, cartazes e banners foram exibidos com diversas medidas sugeridas pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 que afeta especialmente os trabalhadores do campo, como a mudança na idade mínima e fim dos regimes especiais, que levaria à igualação do tempo de contribuição entre homens e mulheres, bem como entre trabalhadores rurais e urbanos, como explica o presidente do sindicato dos trabalhadores rurais de Barrocas Manoel Messias de 68 anos; "Se o sindicato não chegar junto a coisa fica mais difícil, se essa reforma não acabar as coisas irão piorar" e ressaltou que todas as despesas das pessoas que participaram foram pagas pelo sindicato; "Quem arcou com toda a despesa ontem foi o sindicato, pagando carro, lanche e dando suporte à todos que se dispuseram a ir participar deste ato, até porque o dinheiro do sindicato é do trabalhador rural".

O senhor José Oliveira, conhecido popularmente como Zé de Lourinho, 58 anos contou que todos foram lutar por melhorias para os trabalhadores rurais do município; "foi uma grande manifestação pois nos reunimos com sindicatos de varias entidades, fizemos uma manifestação pacífica e cheia de paz, e não podemos parar, temos que manifestar a favor do povo e contra essa reforma que vem prejudicar os trabalhadores rurais do município e de todo Brasil" lamentou o sindicalista, que acredita que mais de duas mil pessoas participaram do ato.


@ Nossa Voz - Por Daniele Oliveira

Sem comentários:

Enviar um comentário