sábado, 6 de julho de 2019

Operários Barroquenses enfrentam frio de -3°C em obra no estado de Santa Catarina

João Batista segurando placa de gelo no canteiro de obra - Foto: Arquivo pessoal
O carpinteiro Joāo Batista dos Santos 47 anos, é um dos nove barroquenses que estão trabalhando na obra de construção de um 'deck', na cidade Urubici na Serra Catarinense. 

A região serrana que recebe turistas de todo Brasil, é bastante conhecida por suas belezas naturais, como o morro da igreja que está a 1822 metros acima do nível do mar, além da famosas pedra furada. A região é conhecida pelas temperaturas negativas no inverno e a ocorrência de neve. Nos últimos dias os termômetros tem registrado temperadores de -3°C (graus abaixo de 0).

Em contato com o JNV, o barroquense João falou sobre a região, e o que tem feito para suportar as baixas temperaturas, muito diferente da sua terra natal: "Estamos na cidade de Urubici Santa Catarina, entre nove barroquenses. Somos três montadores e seis carpinteiros trabalhando na obra no topo da montanha, chamado Morro da Igreja, onde é o cartão postal para turistas. Aqui trabalhamos com duas calças, várias jaquetas, duas luvas além de duas a três meias, para poder suportar esse frio" relatou.


Candio da Barreira (esquerda) ao lado do colega Edilberto Ramos (Beto de Júlio) - Foto: Reprodução
Natural do Povoado de Barreiras, Edilson Lima dos Santos (conhecido como Candio), 47 anos, montador de andaimes, também tem enfrentado com determinação as baixas temperaturas no canteiro de obras. Na noite da sexta-feira (05), ele precisou ir no centro da cidade, e teve que se proteger ainda mais: "Nordestino sofre aqui, é frio, é frio macho. Eu fui na rua agora, com duas calças, quatro camisas, meias, toca, e cheguei tremendo..." relatou após chegar na residência onde estão vivendo os trecheiros barroquenses.


@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário