segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Barroquense desabafa sobre atendimento do CAPS


A barroquense Zípora Prado, utilizou seu perfil no Facebook para protestar a respeito do atendimento no Centro de Atenção Psico Social de Barrocas, o CAPS. 

Segundo Zípora atualmente a psiquiatra só atende duas vezes por mês, ela relata ainda que faltam medicamentos e denunciou que profissionais estão sendo demitidos. O Caps passa por dificuldades justamente no período que recebe recursos, pois antes quando ainda não era credenciado, com recursos do município funcionava normalmente apesar das dificuldades. Em agosto deste ano o Centro teve as  atividades por atraso no pagamentos dos funcionários (veja aqui!)

Leia o relato; "Sexta-feira, estive no Caps de Barrocas-Lamarão para receber atendimento médico. Meu Deus, é sem palavras. Procuro palavras para expressar minha indignação diante ao descaso do serviço público. Apenas uma psiquiatra que atende toda a região somente duas vezes no mês. O povo sai de longe em busca de remédio para seus problemas e não encontram. Ainda despedem funcionários para não pagarem o 13º salário... Eu me sinto sufocada, sem ter a quem recorrer. Nossos impostos sendo pagos e não sabemos para onde vai. O que a gente ver é pessoas com cargos público se enriquecendo ilicitamente e o povo sofrendo... Mas eu já sabia que era isso que o PT tem para oferecer para o povo.... E este por sua vez ainda o elege. Já diz um adágio popular que o povo sempre tem o governo que merece. Eu não votei no PT e não mereço isso. Mereço ser tratada com dignidade e respeito e que meus impostos sejam usados para o meu bem, não para compra de carro e construção de casa de quem deveria zelar pelo bem do povo. Tomara que quando estes morrerem levem o dinheiro roubado do governo consigo e que os bichos corroam seus cofres.... Pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos (1 Timóteo 6:10)" escreveu.

Em contato com nossa Redação, Zípora reforçou o que escreveu, e fez alguns questionamentos; "Acho que poderia ter atendimento uma vez por semana. Por que será que os atendimentos com a psiquiatra foi reduzido? Será que o dinheiro do Caps é insuficiente para suprir as necessidades? alguém deveria verificar se esse dinheiro vem e qual seu destino, já que demitiram a funcionária. Será que não tem fiscalização no Caps?" questionou.

@ Nossa Voz

Sem comentários:

Enviar um comentário