terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Barrocas: Sem citarem a eleição, vereadores focaram na Segurança pública na última Sessão da Câmara


Apesar da proximidade da eleição para definir quem será o Presidente, que estará comandando os trabalhos na Casa Legislativa nos próximos dois anos, pauta principal, não foi o pleito e sim a onda de assaltos, a falta de segurança, nenhum dos nove vereadores falou sobre a eleições.

O Vereador José Santiago, o Nitinho da Ladeira, entre outros assuntos falou sobre a reunião do Projeto CAT (Conhecer, Analisar e Transformar); “Projeto de grande importância, valoriza o homem do campo e toda sociedade, envolve o sertão e nosso nordeste, falou-se do que tem de bom nas comunidades e o que precisa ser feito” destacou. 


O vereador Antonio Ferreira, o Tonho da Loja falou da mesma reunião que o colega Nitinho destacou e relembrou que a Escola do Povoado de São Miguel do Ouricuri sofre com constantes roubos; “Ouvi dizer que lá (Escola) está com dificuldade de fazer aquilo que se tem vontade, está na 4° vez que assaltam lá”, segundo ele o problema da falta de segurança afeta várias comunidades; “Não é só o povoado de Ouricuri, todos tem se queixado da falta de segurança”. Antonio criticou a Lei Orçamentária Anual (LOA); “Muita coisa mal elaborada, tem sim que concertar” e acrescentou; “Em um acordo vamos ajudar o prefeito a administrar, praticamente este ano tudo que foi feito partiu da equipe do prefeito”.


Miguel Carvalho, o popular Guel iniciou pedindo que o vereador Gerinaldo (PT) solicitasse um encontro com o Secretário Estadual de Segurança Pública da Bahia e pediu que o gestor contratasse mais Guardas Civis para a cidade; “tem que passar um pente fino aqui”. Não satisfeito o desafio de comer grama com “terra e tudo” feita em Sessão anterior, Miguel Carvalho desta vez prometeu renunciar o seu mandado se algum colega comprovasse trapalhos de capina executados por certas empresas; “Quem trouxer aqui informação de alguma estrada roçada ou rua pela K e K, V dos Santos e Renove estas três empresas, fora a SDR que sumiu, eu renuncio meu mandado na próxima semana”.


Gerinaldo Moreira, levantou o debate sobre o agendamento com o Secretário de Segurança Pública; “A gente vai promover, procurar meios com lideranças para que essa audiência seja marcada urgentemente, se não com o secretario procuraremos o subsecretário o Sr. Ari”. Relembrou sua indicação sobre o projeto da Cidade Digital; “Câmera de segurança na cidade, que serão monitoradas pela guarda municipal 24h, colhendo todos os acontecimentos da cidade” destacou. 


Em conversa, o repórter Victor Santos questionou o vereador sobre o valor do projeto, Gerinaldo respondeu dizendo não ter base de valores, pois quem dirá é o poder executivo. Tonho Lima exemplificou com seus comércios; “tenho 64 câmeras de segurança divididas em meus comércios, gastei cerca de R$ 20.000,00”, a prefeitura poderia instalar por toda cidade, não chegaria a R$ 100.000,00 (cem mil reais) o centro e povoados” informou. 

O vereador Adelson da Saúde, falou do projeto dos Agentes de Saúde e Endemias; “tudo que se trata de projetos para beneficiar o funcionário público sempre estaremos à disposição da população de Barrocas”. Segundo o vereador, Barrocas teve aprovação máxima na atenção básica, conseguindo assim um recurso para a área na ordem de “R$ 258.000,00 mil reais para essa área, 50% de gratificação a todos os funcionários e os outros 50% para o Executivo fazer algo de melhoramento nas unidades de saúde, mas infelizmente não entrou no ano de 2014, mas entrará no ano de 2015” garantiu. 


O vereador José Inácio disse que equipamentos do Posto de Saúde do Rosário foram trazidos para inauguração no PSF de Santa Rosa; “Pegaram equipamentos lá do Posto do Rosário e estou preocupado porque lá atende várias comunidades, pegaram os equipamentos para inaugurar o Posto de Saúde de Santa Rosa e ainda não foi devolvido”. O vereador cobrou a devolução do equipamento, e deu um prazo até terça-feira para que a situação seja resolvida. Além do equipamento, também trouxeram para a sede do município a dentista que lá atendia; “Não é justo tirar a roupa de um Santo para vestir outro, e isso aconteceu”, protestou.


O Presidente José Eclécio, O Kekeu, destacou a aprovação das suas contas, e sobre a situação da Segurança em Barrocas, o Edil lançou um desafio para a Câmara Municipal de Barrocas aprovar uma moção de repudio ao Secretario Estadual de Segurança Pública.

O Vereador Waldir não se manifestou na última Sessão.

@ Nossa Voz - Por Victor Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário