sexta-feira, 28 de junho de 2019

Barrocas: Moradores denunciam morte de animais sob suspeita de envenenamento. Três cães já morreram, um segue agonizando.

Quatro cães agonizaram desde às 14 horas desta sexta-feira, três já morreram.
Três cães e uma ave morreram, e um cão segue agonizando sob suspeita de envenenamento na Rua Ziza Queiroz e na Rua Joaquim Ferreira, durante a tarde desta sexta-feira (28). Indignados e tristes, moradores denunciam a situação que compromete a vida dos animais domésticos e coloca em risco a saúde da comunidade. 


Imagens Reprodução
Por volta das 16 horas, após receber a denúncia, a equipe do JNV foi ao local e conversou com moradores e proprietários dos animais. Toda ação foi registrada ao vivo através da fan page no facebook, que pode ser acessada clicando aqui. Vídeo 01 - Vídeo 02. 

Segundo relatos dos moradores, passava das 14 horas, quando o primeiro cão surgiu sofrendo bastante. Logo em seguida eles perceberam a movimentação de outros três cães e uma galinha. O primeiro animal caminhou até a frente da casa da proprietária e agonizou até a morte: "esses cachorros não mexem com ninguém, nunca mexeram com ninguém", garantiu um morador. Outra moradora afirmou que quem fez a maldade pode praticar mais vezes: "nós colocamos leite pra tentar cortar o efeito do veneno. Mas já tem dois cachorros mortos, uma galinha e tem mais dois cachorros já pra morrer" explicou naquele momento.  

Imagens Reprodução
Em uma sacola, a moradora Luzinete Oliveira, recolheu pedaços de carne que pode ter sido misturado com alguma substância venenosa para causar morte dos animais. O vira lata de dois anos, domesticado pela família, foi a primeira vítima dos quatro cães encontrados sofrendo. 

"Ele nunca saí do quintal, ele fica com outros, hoje ele saiu e quando vimos já estava morto", explica Luzinete Oliveira, dona do cachorro. 

Na Rua Joaquim Ferreira, travessa com a Rua Ziza Queiroz, outro animal doméstico agonizava, mesmo após ter tomando contra-veneno e leite dados pelo senhor José, na esperança de cortar o efeito do suposto veneno: "eu encontrei meu cachorro tremendo, com a baba na boca. Ele caminhou até aqui, dei tudo mas acho que não sobrevive". Lamentou o senhor conhecido como Zé Bueiro. Após nossa equipe conversar com ele, o animal não resistiu e também morreu.

Imagens Reprodução
Na maioria dos  casos de envenenamento, carne é colocada junto com um veneno chamado de chumbinho, produto proibido no Brasil. Resta identificar os prováveis pontos da venda ilegal e localizar os autores do crime que infelizmente é comum no município de Barrocas, tanto na sede como na Zona Rural.

Outros casos já foram registrados pelo JNV (ver aquiaqui, e aqui. A Polícia Civil tomou conhecimento do caso, e na segunda-feira irá colher amostras para que através de uma perícia possa identificar se os animais realmente morreram envenenados. Se confirmadas as suspeitas dos moradores, uma investigação será iniciada na tentativa de identificar o autor do crime ambiental.


@ Nossa Voz - Da Redação Por Victor Santos, colaborou Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário