quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Barrocas: Moradora de Lagoa da Cruz faz relato emocionante após gatinha ser encontrada morta, suspeita é de envenenamento

Foto: Reprodução
Crimes contra animais, lamentavelmente são comuns no município de Barrocas, apesar dos casos serem mostrados na imprensa local, expostos nas redes sociais, não percebemos reação por parte das autoridades competentes, nem dos órgãos municipais que deveriam agir em defesa dos animais.

Nesta quarta-feira (06), em um relato emocionado, Railane Rosário Carvalho, moradora do povoado de Lagoa da Cruz, mostrou sua indignação com a morte de mais um animal com suspeita de envenenamento na comunidade:  "Olá Rubenilson confio no seu trabalho, e preciso de sua ajuda para fazer essa triste denúncia. É simples tirar a vida de um animal colocando veneno num pedaço de carne. Mas quem faz isso, esquece que o animal é inocente e que tem uma família que o ama e o espera todos os dias em casa, que ficará muito triste ao ver que o peludinho morreu, vítima da crueldade humana! Infelizmente a crueldade com os animais ainda continua aqui no povoado de Lagoa da Cruz, ontem minha prima encontrou a gatinha dela chamada (menininha) morta, com suspeita de envenenamento, ao vê aquela cena ela não aguentou e se desesperou chorando (como doí)", lamentou Railane.

Gatinha Menininha foi encontrada morta pela tutora 
Em seguida a moradora cobrou ação das autoridades: "Queremos providência, pois isso não pode continuar, são muitos casos repetidos, são vidas de inocentes em jogo. Maltratar animal é crime. Se você tem coragem de matar um ser desse inocente, não tenho dúvida que também é capaz de qualquer coisa! Essa situação está se repetindo, na mesma rua que mataram as outras vítimas indefesas" informou.

Abaixo links de matérias sobre alguns dos muitos casas noticiados pelo JNV:


Envenenar animais é um crime previsto na Lei de Crimes Ambientais. Nesta Lei consta que, quem praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos é penalizado com detenção de 3 meses a um ano e multa. Em todo o país, os casos podem ser relatados ao “Disque-Denúncia“, pelo telefone 181, que realiza atendimento 24 horas por dia, todos os dias da semana.

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

1 comentário:

  1. Merece cadeia.juro q sou capaz de fazer mesmo se acontece e comigo.So souver quem foi

    ResponderEliminar