terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Barrocas: Após prisão, Polícia Civil revela identidade do suspeito do assassinato de Elielza Lima e ter abandonado corpo num chiqueiro

Foto: Reprodução  Polícia Civil
A prisão do suspeito Sidnei de Jesus Ramos, de 26 anos, aconteceu na segunda-feira (18), após investigação que contou com a participação direta do Delegado Mozart Cavalcanti e do Chefe de Polícia Ricardilson Souza. Ele foi preso num sítio, na cidade de Serrinha, onde segundo a Polícia, funciona um Terreiro de Umbanda. Sidnei foi levado para a sede da 15ª Coordenadoria Regional do Interior (Coorpin), e prestou depoimento ao delegado titular da unidade, tendo confessado a autoria crime.

O fato que abalou o pequeno município de Barrocas, aconteceu na noite do sábado (17), o corpo de Elielza Lima de Oliveira, de 38 anos, moradora do povoado de Brasileiro, foi encontrado na manhã do domingo (ver aqui).

"Conseguimos levantar o nome dele, a partir daí localizamos pessoas em Serrinha com as quais ele teve contato. Daí após interrogatório, uma mulher indicou o local onde Sidney estava escondido" revelou Ricardilson Souza.

O chefe de polícia contou ainda que no sábado, antes do crime, o suspeito esteve em alguns bares no centro de Barrocas na companhia da vítima: "Ele bebeu com ela em bares da cidade e depois saíram em direção ao campo de futebol sentindo Boa União" informou.  

No depoimento, o homem que é morador do povoado de Barreira, teria relacionado o crime a dívida de drogas, mas o Delegado descartou a possibilidade por tratar de uma pessoa trabalhadora, sem histórico de uso de entorpecentes. Sidnei relatou também mantinha um caso com a vítima a cerca de seis meses.

À polícia, pessoas que moram na região onde o corpo foi encontrado, relataram que na noite do crime por volta das 23h, teriam ouvido gritos de socorro. Sidnei foi indiciado por Feminicídio qualificado, ele está preso na Delegacia de Polícia Civil de Barrocas.

@ Nossa Voz - Da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário