quarta-feira, 9 de abril de 2014

Barrocas: Problemas que precisam ser resolvidos.


Reemancipado em 2000, o então distrito de Barrocas, cresceu a cada ano após torna-se cidade, o seu progresso é visível, a população reconhece que vive numa cidade que se desenvolve, assim no dia 30 de março o município com cerca de 16 mil habitantes completou e comemorou 14 anos com uma bonita festa. Quando falam de Barrocas, os políticos costumam dizer que a cidade encontra-se na ‘pré-adolescência’, em pleno crescimento. 

O Jornal @ Nossa Voz para ouvir os barroquenses sobre a cidade, lançou no mês do aniversário o quadro; ‘Porque amamos tanto essa terra’, cidadãos e cidadãs falaram e destacaram o progresso, desenvolvimento e principalmente a força do povo barroquense. 

Passadas as comemorações, agora o JANV vai apresentar problemas que estão dificultando um crescimento ainda maior desta cidade e consequentemente impactando negativamente na vida dos barroquenses; Através do quadro, “Problemas que precisam ser resolvidos”, nossa equipe visitará obras, comunidades que necessitam da presença do Governo Municipal, órgãos públicos que não estão prestando serviços como deveria, deixando de atender a população. Você pode participar enviando sugestões para nosso e-mail; bloganossavoz@bol.com.br.

As matérias serão publicadas em nossa página a partir dessa quarta-feira (9).

Obras Paradas: A pavimentação da saída da cidade destino ao Povoado de Alambique está parada há vários meses, mas já deveria ter sido concluída desde 2012.


Resultado de uma parceria (convênio) entre Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal e Prefeitura Municipal de Barrocas, a Pavimentação em Paralelepípedo com Drenagem Superficial e Profunda, foi orçada em R$200.482,00 (Duzentos Mil, quatrocentos e vinte e dois reais), iniciada segundo a placa, em 20 de abril de 2012, a obra deveria ter sido concluída em 17 de agosto de 2012, ou seja, 4 meses depois de ter sido iniciada.


Como pode ser observado nas imagens apenas parte da obra foi executada, mesmo com atraso de quase dois anos, só uma das vias foi pavimentada, o que significa que o dinheiro público foi mal aplicado, a paralisação da obra acaba prejudicando moradores, motoristas e motociclistas.


Depois de lutarem e verem à obra ser iniciada, hoje os moradores já perderam a esperança e seguem sofrendo com a poeira que continua, apesar dos valores gastos, afetando a vida de todos quem moram nos arredores da avenida José Caduda que já deveria está totalmente pavimentada desde 2012.

@ Nossa Voz

Sem comentários:

Enviar um comentário