sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Barrocas: Audiência Pública sobre criação do CONSEG mobiliza diversos setores da sociedade


A implantação do Conselho Comunitário de Segurança Pública (CONSEG) no município de Barrocas ganha força com a adesão de diversos setores da sociedade. 

Em audiência pública na noite da quinta-feira (28) no Colégio Municipal de Barrocas foi debatido o tema da criação do Conseg-Barrocas entre poderes Executivo, Legislativo, Ministério Público, Policia Militar, Policia Civil, lideres religiosos e de associações.

Na audiência, a soldada e psicóloga Radilma Queiroz, explicou de que se trata o conselho “O Conseg é uma entidade formada por pessoas da mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar, e acompanhar as soluções dos problemas, o qual se reflete na segurança pública” disse. 


Segundo o Capitão Klécio Santos Lopes, da 3° Cia da Policia Militar de Araci, é preciso unificar a luta pela segurança pública; “Segurança pública é dever de todos nós, a Policia tem uma grande responsabilidade, mas a família, associações, igrejas precisam estar junta nesta luta”. Ele ainda afirmou que problemas recorrente da poluição sonora vem diminuindo na região; “Este é um dos maiores agravantes, as pessoas nos cobram muito sobre os paredões, e a população como um todo coagindo informando a policia da irregularidade que possa acontecer facilita nosso trabalho” explicou o Capitão. 

A Conselheira Tutelar Marizete Brito, destacou pontos que a sociedade em geral precisa avaliar na condição de responsáveis de crianças e adolescentes; “A negligencia por parte dos pais, evasão escolar, adolescentes em conflito com a lei, a violência física e psicológica sofrida pelas crianças e adolescentes” alertou. 


Núbia Rolim dos Santos, Promotora de Justiça em sua fala diz ser favorável à criação dos CONSEGs na região; “Em Biritinga tivemos êxito, o sargento Borges teve uma luta incansável, e os resultados surgem, pela parceria entre os setores públicos e sociedade civil”. A promotora chegou a falar de problemas da região como o envolvimento de políticos nas praticas de ‘ajuda na liberação de veículos irregular ou condutor’ ‘uso do capacete’ ‘poluição sonora e paredões’ ‘blits e ações policias’. 


Uma nova audiência está prevista para acontecer, nesta, será a escolha e formação de membros do conselho, que não tem fins lucrativos. Cerca de 80 pessoas participaram do encontro que em outras oportunidades, a sargento Kely Cristina esteve a frente e o sargento Borges como comandante do DPM de Barrocas segue dando continuidade.


@ Nossa Voz - Por Victor Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário