quinta-feira, 9 de junho de 2016

Com alta em todo país, preço do Feijão subiu 60% em Barrocas


Nas prateleiras e mercados de todo Brasil os clientes se surpreendem com o alto preço do feijão nos últimos dias, até mesmo no interior, em regiões agrícolas o preço assusta.

Em Barrocas, os comerciantes alertam os clientes do aumento desenfreado no valor do litro, para entender essa 'subida nos preços' e os possíveis motivos, visitamos na manhã desta quinta-feira (9) o Mercado Municipal que concentra a maior parte da venda de grão na cidade. 

De acordo com o senhor Dão de Ziza, um dos mais antigo vendedores do mercado, este foi o maior aumento registrado nos últimos anos; "Comprávamos de 300 reais o saco do feijão, teve época de chegar a custar R$ 400,00 reais, mas o fornecedor dessa vez repassou no valor de R$ 500,00 reais". O preço praticamente dobrou em menos de 30 dias e deve continuar subindo. 


O preço do feijão carioquinha, de 1° linha sofreu aumento de praticamente 60%, até o momento custa R$ 7,00/kg reais, nos próximos dias de acordo com os comerciantes do Mercado Municipal deverá saltar para R$ 8,00/kg. Há 30 dias atrás o mesmo feijão era comercializado por R$ 5,00, aumento produzido pela falta do grão que teve como consequência reajuste no valor do saco de 60kg. Os feijões alternativos de qualidade inferior variam de preço e podem ser encontrado entre R$ 4,00/kg à 5,00 reais/kg.


O senhor Roque, com aproximadamente 16 anos trabalhando como cerealista, diz que os fornecedores se queixam da falta do grão e já começa a alertar os clientes sobre o reajuste no preço; "no ano passado a região tinha feijão e não teve aumento, este ano ficamos surpresos com o valor que nos repassam" revelou.

O preço aplicado em Barrocas corresponde a um dos menores após o aumento na região do sisal, em Conceição do Coité por exemplo o preço saltou 120% de R$ 4 reais para R$ 9,00. Em Serrinha, nas prateleiras o quilo chega a custar R$ 11,00/kg. Imagens circulam com o preço do feijão se aproximando dos R$15,00/kg nos grandes centros. 



Nas redes sociais, em postagens cheia de humor ter o feijão na mesa virou motivo de ostentação e luxo.
@ Nossa Voz - Da Redação por Victor Santos 

Sem comentários:

Enviar um comentário