sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Foto de Barroquense na bancada do Jornal Nacional, repercute na pequena cidade baiana

"Hoje um preto substitui o jornalista e apresentador Willian Bonner" escreveu Juscelino - Imagem Reprodução
Nesta sexta-feira (06), uma foto do barroquense Juscelino de Oliveira Caetano, 24 anos, sentado na cadeira do Jornalista Willian Bonner, na bancada do Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão, repercutiu nas redes sociais e nas ruas da pequena cidade.

Juscelino de Oliveira Caetano

O conhecido Nino de Roque, trabalha a cerca de um ano e sete meses como encarregado (pool) no Projac, localizado entre os bairros de Jacarepaguá e de Curicica, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

Hoje em mais um dia de trabalho, surgiu a oportunidade e Nino não pensou duas vezes, lá estava ele sentado na cadeira do Willian Bonner. Questionado sobre a sensação respondeu: "Sinceramente eu nem acreditei no que eu vir. A TV Globo completa 50 anos de jornalismo, resumindo, de Jornal Nacional, aí conversei com um amigo, como sempre, sou curioso né (risos). Aí ele me passou essa informação, que tava aberto pra tirar fotos, fazer vídeos, uma oportunidade única. Eu fiquei nervoso, tremendo, fiquei ansioso, mas consegui", revelou satisfeito o barroquense.

Nos corredores do Projac, Juscelino cruza todos os dias com grandes artistas da televisão brasileira e sempre aproveita para tirar uma foto com os famosos: "Encontro diariamente com os artistas, inclusive tem uns que até mim abraçam, perguntam se quero tirar foto, aí claro né, não posso desperdiçar esse momento único. Já fotografei como Caio Castro, Lázaro Ramos , Leandro conhecido como Dadinho da cidade dos homens e Caio Blat" afirmou orgulhoso.

Juscelino com Caio Castro e Leandro Firmino - Foto: Reprodução
Sobre os artistas que são mais atenciosos com as pessoas que trabalham nos bastidores ele respondeu: "sinceramente não dá pra definir, esses artistas que citei acima, são muito humildes, não dá pra distinguir quem foi mais atencioso, mais entre eles, vou citar o Caio Castro" destacou o barroquense.

Sobre a possibilidade de entrar ao vivo no JN, Nino disse que encararia numa boa, e disse que aproveitaria o espaço para mandar alô para a família e amigos em Barrocas: "Ia ser com muito carinho mandar um alô pra nossa terrinha, era alô pra todo mundo", garantiu.

Apesar de ter estado na cadeira do JN, Nino afirmou que ainda não encontrou com Willian Bonner nos corredores do Projac: "É muito difícil ver ele", afirmou.

@ Nossa Voz Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário