quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Barrocas: Jovem de 22 anos estuda para ser ordenado padre, o primeiro natural de Barrocas

"A vocação brota do coração de Deus" (Rodrigo Queiroz)

Alguns barroquenses podem ainda não conhecer a história de dedicação e fé do Rodrigo Santos de Queiroz, ele que em breve irá se tornar o primeiro padre barroquense. Então, após conversar com ele decidimos falar um pouco sobre sua vida e como surgiu a vocação pelo sacerdócio.

Filho de Julia Anilda Santos Oliveira e do José Carlos Ferreira de Queiroz, Rodrigo foi para Salvador aos 9 anos de idade e há 13 anos mora na capital, hoje o futuro Padre está com 22 anos, ele é seminarista do 2° ano de Filosofia do seminário São João Maria Vianney em Salvador. Rodrigo é um rapaz simples de hábitos comuns, com medos, dúvidas, desejos e sonhos. Mas uma escolha fez com que a vida dele fosse bastante diferente, sem baladas, bebidas, nem paqueras. Integrado nas atividades da igreja desde muito pequeno, com o passar dos anos abraçou ainda mais as causas religiosas, tempo depois convicto e com uma vocação, não teve dúvidas, queria ser padre.

À nossa reportagem o barroquense contou que desde pequeno a família ensinou o caminho da igreja; "Eu gostava de participar de grupos de jovens, legião de Maria e terço dos homens. Hoje agradeço a minha família por ter me mostrado o caminho da fé. E digo a cada um de vocês que ler essa matéria. Vale a pena seguir Jesus Cristo, pois a verdadeira felicidade se encontra Nele" afirmou.

Rodrigo diz que ainda se emociona ao lembrar-se de tudo que viveu durante sua infância em Barrocas; " lembro que gostava de ficar muito ali em Nilson de Bião e na casa de dona Vanda, esposa de Abílio. Ficava muito com minhas primas Suley, Luciana, Roseane e meu primo Sillas, naquele tempo minha diversão como criança era brincar de bola, bicicleta, e gude" relembrou. 

O estudante do seminário falou dos seus desafios e a razão para escolher a vida religiosa "O meu chamado surgiu em Barrocas no ano de 2012, época em que Padre Márcio administrava a paróquia São João Batista. Sempre nas férias de junho e Dezembro eu passava lá com a família, como de costume participava das missas que são dia de quarta e domingo. E uma vez ele falando sobre vocações na homília, eu comecei a ficar inquieto e a me perguntar o que é preciso para ser padre. Depois percebi que para ser padre tem que se sentir chamado por Deus, foi quando um certo dia conversando com tia Eliziane sobre o assunto de ser padre ela me disse 'procura padre Márcio e pergunta'. Aí fui perguntar a ele o que precisava para entrar no seminário, ele me disse que precisava participar dos encontros vocacionais e ser acompanhado por um padre. Na época o seminarista Tony, fazia pastoral na paróquia e teve um final de semana que ele me convidou para participar de um encontro vocacional na diocese que iria acontecer, inclusive nesse dia foram alguns jovens de Barrocas para esse encontro que aconteceu em Serrinha e ao chegar no lugar tinha uma passagem bíblica que dizia; "Mestre, onde moras vinde e vede". Aí depois desse dia fiquei mais inquieto ainda com essa passagem, logo me perguntei como irei dar continuidade a esses encontros vocacionais se moro em Salvador? Foi quando eu soube que no Seminário São João Maria Vianney tinha e comecei a participar e a ser acompanhado por um padre em Salvador, fui percebendo que aquela frase bíblica que me inquietou no início da minha descoberta vocacional estava sendo confirmada pelos encontros realizado em Salvador. Hoje estou no 2 ano de seminário e estou muito feliz. E digo a vocês jovens que vale a pena" revelou Rodrigo.

O seminarista, afirmou que outros jovens barroquense tem o sonho de ser padre; "Eu sei que em Barrocas sempre teve e tem pessoas querendo ser padre, cabe a você permitir ouvir mais profundo o chamado que vem de Deus. Depois que entrei no seminário, fiquei feliz em saber que entrou outro de Barrocas no seminário de feira de Santana,chamado José Nilton que foi acompanhado pelo Padre Evandro". 

O final da conversa com nossa equipe, Rodrigo lembrou de uma mensagem do papa Francisco sobre vocação: "O Santo Padre destaca que toda vocação exige um êxodo de si mesmo para centrar a própria existência em Cristo e no seu Evangelho. Independente do âmbito da vida, é preciso, segundo o Papa, superar os próprios pensamentos e modos de agir que não estejam em conformidade com a vontade de Deus. “Não devemos ter medo. Deus nunca nos abandona”. Para Rodrigo ser ordenado Padre ele irá passar pelo processo da formação de 8 anos. Porém ele ainda falta 6 anos. Quando chegar na teologia ficará mais próximo da ordenação.


@ Nossa Voz - Por Daniele Oliveira - Colaborou Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário