quarta-feira, 12 de julho de 2017

Barrocas: Ladrões continuam agindo e provocam medo na população barroquense.

Imagem Ilustrativa - Reprodução
O município de Barrocas, localizado no Território do Sisal, passa por momento delicado em relação a segurança, a população anda assustada com a onda de assaltos que acontecem a noite e até durante o dia, tanto na sede como na zona rural.

Na noite da terça-feira (11), mais um caso foi registrado, os ladrões voltaram a atuar desta vez na cidade, em curto espaço de tempo eles agiram em pontos destintos e fizeram vítimas no centro e no conjunto habitacional Alto do Ipê, onde localiza-se o Colégio Estadual.

De acordo com informações, o primeiro caso aconteceu às 20 h 40 min, quando duas estudantes foram abordadas ao sair do Colégio Estadual Plínio Carneiro, onde estudam. Mãe e filha seguiam de moto, mas ao passar por um quebra molas a motocicleta parou, dois homens encapuzados se aproximaram e exigiram que ambas entregassem os aparelhos celulares, em seguida a dupla fugiu.

O segundo caso, também conforme relatos, aconteceu às 21 h, dois celulares foram roubadas de duas jovens que caminhavam na rua onde localiza-se o escritório da EMBASA. Um familiar das vítimas que vive no Maranhão, manteve contato com nossa Redação e lamentou o ocorrido, ele afirma que Barrocas está mais perigosa que outras cidades grandes.

"Assaltos tá rolando solto na nossa querida Barrocas. Ontem por volta de 21 horas roubaram minha irmã e uma prima. Chegaram dois em uma moto com arma e encapuzados. Minha irmã tem apenas 13 anos e já presencia essa situação triste em minha querida cidade. Fico eu analisando, Barrocas apenas 14 mil habitantes essa roubaria toda, moro aqui em Porto Franco-Maranhão e não tem isso" lamentou Cleidson Oliveira.

Na noite de ontem, após os crimes, segundo relatos, três viaturas da Polícia Militar foram vistas na cidade, estudantes que retornavam da escola informaram que encontraram policiais fortemente armados circulando a pé em algumas ruas da cidade.

Ronda @ Nossa Voz - Da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário