sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Diante da repercussão, prefeito recua e amplia reajuste salarial dos professores de 10% para 11,23%, menor na história de Barrocas

Foto: Reprodução
O anúncio feito pelo Prefeito José Jailson de Lima Ferreira na abertura da Jornada Pedagógica 2020, de conceder o reajuste de apenas 10% no salário base dos professores, causou repercussão negativa entre a classe e um desgaste com a entidade que representa os profissionais. Isso porque com o percentual anunciado os salários dos profissionais ficaria abaixo do piso nacional, mas diante da repercussão negativa, o gestor voltou atrás e ampliou de 10% para 11,23%, mesmo assim segundo o Gilmar Mota, este é o menor reajuste na história de Barrocas, que segundo informou, sempre teve reajustes que fixavam os vencimentos acima do piso nacional. 

A Presidente da APLB, Eliecy, tratou o caso como desmoralização: "não foi legal nem justo o que aconteceu ontem, eu me senti traída e desmoralizada diante do que aconteceu, o acerto foi sentarmos pra ver o que poderia ser feito, até porque eu já havia dito no grupo que não aceitaríamos menos de 10% porque eu sabia que se fosse 11% mesmo assim ficaríamos em situação difícil, escreveu no grupo do sindicato.

Nenhum vereador se manifestou contra o aumento abaixo do esperado pela categoria
Foto: Reprodução
Servidor municipal e sindicalista, Gilmar Mota, explicou que o reajuste de 10% seria um prejuízo para a classe: "O piso no município vai para R$ 1.427,18 sendo que o piso nacional pra 20 horas está em R$ 1.443,12, ou seja, vai ficar abaixo? É a primeira vez na história que o município de Barrocas tem salário igual ou abaixo do piso desde a criação da lei do piso em 2008", talvez temendo ser 'identificado como aquele que deixou os educadores com salários abaixo do piso nacional, o gestor voltou atrás e em nova participação na jornada fez o novo anúncio.

Na quinta-feira (6), José Jailson anunciou mais 1,23% para equiparar o salário ao piso nacional dos professores. No entanto, considerando os reajustes do piso nacional, esse será o reajuste mais baixo da história de Barrocas, visto que o reajuste do Governo Federal foi de 12,84%. Mesmo com o aumento de 1,23%, o reajuste concedido será no total de 11,23%, abaixo 1,61% do previsto. 
Da Redação Por Victor Santos e Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário