segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Presidente do PT de Serrinha divulga Nota de Pesar pela morte de Pedrão da Lagoa da Cruz, pela comunidade Paulino Capoteiro contou os feitos do 'instrutor'.


Pedro Silva Mota, 58 anos, conhecido como Pedrão da Lagoa da Cruz, faleceu no domingo (24) em Salvador, ele lutava contra uma doença grave e mesmo bem assistido não resistiu.

Antes de Barrocas voltar a condição de cidade, candidato a vereador pelo PT de Serrinha, com base eleitoral em Lagoa da Cruz, Pedrão obteve cerca de 900 votos no então distrito e ajudou a eleger o primeiro vereador petista do município de Serrinha, um dos primeiros da região do sisal, Pedro ficou como suplente do vereador Nilton Freire. 

Trabalhador, competente, sério, ético e defensor da igualdade social, Pedro fez um trabalho marcante na comunidade de Lagoa da Cruz, onde foi; "líder comunitário, animador, fundou e presidiu o Grupo de Jovens e Associação Comunitária (primeira do município) e exerceu a função de dirigente esportivo, além de criar um grupo de teatro. Na gestão de primeiro Prefeito de Barrocas, João Olegário de Queiroz foi Secretário Municipal" contou Paulino Capoteiro que que o chamava de instrutor.

Com a remancipação política de Barrocas Pedrão teve papel crucial na fundação do Partido dos Trabalhadores da jovem cidade, foi candidato mais não obteve êxito, em seguida se afastou dos movimentos políticos, nos últimos anos vivia na cidade de Iúna onde trabalhava a noite como Professor, durante o dia atuava no município de Guararema na secretaria de saúde. 

Ao tomar conhecimento da morte do líder, Josenildo Carneiro (Shodan), presidente do PT Serrinha publicou nas redes sociais uma Nota de Pesar na qual lamentou a morto do 'companheiro', se solidarizou com a família e falou da sua luta; "Pedro foi um militante aguerrido e dedicado à causa da igualdade social". 

O presidente do Santa Cruz (equipe de futebol de Lagoa da Cruz),Paulino Capoteiro lembrou de várias realizações do Professor Pedrão; "Além de tantas outras ações, ele criou a banda de pífano no povoado, através do Projeto PECAR da Secretaria de Cultura do Estado trazia o cinema a motor que funcionava no antigo prédio escolar, que inclusive na época lançou o livro; 'As boas vindas de Lagoa da Cruz nas palavras de Pedrão' que contava a história de Lagoa da Cruz. Ele fez muita coisa pela comunidade, criou a fábrica de bloco de alvenaria, são tantas coisas que não dá para descrever aqui, eu era pequeno e já acompanhava ele, me lembro quando Pedrão saia de casa em casa para fazer as noites de orações, Pedro fez história na comunidade" revelou. Capoteiro ainda lembrou que a Capotaria JG nasceu do incentivo de Pedrão.

O sepultamento ocorreu na tarde desta segunda-feira (25), na cidade de Catu, no povoado de Pau Lavrado onde Pedrão nasceu.

@ Nossa Voz - da Redação

Sem comentários:

Enviar um comentário