terça-feira, 12 de julho de 2016

Barrocas: Colheita local pode reduzir preço do feijão em breve, mas dificilmente voltará patamar anterior.

Fotos: Victor Santos
O preço do feijão continua instável depois do aumento de 60% na região a cerca de 30 dias. O aumento aconteceu em todo território nacional,  e em Barrocas após subir de R$5,00 para R$8,00 reais em curto intervalo de tempo, atualmente mesmo num período de colheita há incerteza sobre a queda no valor.

O cerealista João dos Santos Queiroz, conhecido na cidade como Dão de Ziza, ainda tem esperanças em ver o valor do grão cair, mas não acredita que iguale aos dos meses anteriores; "aquele feijão de até R$ 3 reais acho que não, pode ficar entre R$4,00 e 5,00 reais sim, depende também do feijão". 

Quem plantou e colheu, quer vender o feijão com um preço consideravelmente 'bom' aproveitando o momento, os agricultores barroquenses continuam procurando os cerealistas da cidade, mas o preço da saca em média, ainda está na casa dos R$ 400,00 a R$ 450,00 reais. Dão de Ziza que revendo no marcado municipal, adquiriu aproximadamente 40 sacos de 60kg do feijão novo, à nossa reportagem ele revelou que quase todo estoque já foi comercializado. O chamado feijão novo é vendido por por ele à R$6,00 reais o litro. 


Morador do povoado de Lagoa do Velho, Antonio Mãozinha revendeu alguns sacos no Box de Dão de Ziza, mas na segunda-feira ele acabou levando alguns quilos do grão para casa. Segundo o cerealista, para aproveitar o alto preço algumas pessoas vendem todo estoque e quando precisam compram em pequenas quantidades.

Sobre os valores praticados o cerealista afirma que Barrocas consegue comercializar o grão com um preço bem mais em conta que as demais cidades da região . Na matéria Com alta em todo país, preço do Feijão subiu 60% em Barrocas, no ocasião em Conceição do Coité o grão já estava sendo vendido à R$ 9,00 reais o litro. 

@ Nossa Voz - Da redação Por Victor Santos e Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário