quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Barrocas: TCU notifica ex Prefeito José Edilson e ex Secretária de Saúde

Tribunal de Contas da União avalia aplicação de recursos da saúde no município.
A publicação data do dia 22 de setembro, mas só no início dessa semana o assunto passou a ser comentado nas redes sociais.

Segundo a publicação, a Secretária Municipal de Saúde na Gestão do ex-prefeito José Edilson, senhora Gilda Oliveira dos Santos, assim como o próprio ex-gestor, terão que prestar esclarecimentos ao TCU,  dependendo das alegações de defesas apresentadas, e da avaliação dos ministros, os gestores podem ter que ressarcir os cofres públicos por supostas irregularidades relacionadas a aplicação de recursos da saúde. 

O Edital do dia 22 de Setembro de 2015, pede que a contar da data da sua publicação, após quinze dias, os citados apresentem alegações de defesa quanto às ocorrências descritas.

A aplicação de recursos que ultrapassa 1 milhão e quatrocentos mil reais estão sendo analisadas pela Tribunal de Contas da União. 

Reprodução Facebook - Barrocas sem Censura
Segundo o documento publicado no BARROCAS SEM CENSURA, a ação do TCU busca explicações para a aquisição de medicamentos sem comprovação de entrada e saída do almoxarifado da Central de Atendimento Farmacêutico (CAF) do Município de Barrocas, bem como também se refere a pagamentos segundo o TCU, indevidos, realizados com recursos do Programa de Incentivo a Saúde Bucal, feitos pela Prefeitura Municipal.

Nas redes sociais a publicação que versa sobre a ação do TCU, está gerando polêmicas, o autor do post, Cícero Gois, questiona políticos sobre o que daria para ser feito com o volume de recurso em analise, e cobra principalmente dos vereadores um posicionamentos; "O que me diz Vereadores da posição e ‪oposição, com este documento vão no Radio de Jorge Calmon, solicitar que esses autores devolvam-nos os recursos públicos da SAÚDE, ou vão incentivar a contratar-vos uma Classe de ‪Advogados?"

Certamente os citados apresentaram suas defesas e alegações no prazo estabelecido, infelizmente não conseguimos contatos nem com o ex-prefeito nem com a ex-secretaria de saúde para comentarem o caso, porém fica aberto o espaço para se posicionarem. 

@ Nossa Voz

Sem comentários:

Enviar um comentário