quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Barrocas: Beneficiários continuam sonhando com a casa própria no Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida 2

Imagem Arquivo do JNV
A construção das 40 unidades habitacionais do Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida 2, apelidado de 'Casas do Pré-Sal', assim chamadas por estarem localizadas próximo à baixada na saída para o bairro do Cedro, foi iniciada no dia 8 de setembro de 2013, passados quase quatro anos, pouco se ouve falar sobre a conclusão das construções.

As 40 moradias foram conseguidas no segundo mandato do ex-prefeito José Almir, através do Programa Minha Casa Minha Vida 2, junto ao Governo Federal, mas uma série de problemas levaram à paralisações da obra por diversas vezes.


Imagem Arquivo do JNV
Passados quase dois anos da retirada das famílias, a situação quase não mudou, as casas parcialmente concluídas, seguem sem atender a finalidade do programa, e as famílias beneficiarias ou pagam aluguel, ou moram em casas de parentes, dividindo espaço com outras pessoas, mas mesmo com a demora não perdem a esperança de um dia ter a casa própria.

O casal, Gilvaney de Jesus e Tanila Nascimento, é beneficiário do programa, a casa que será deles é a de número 39, atualmente eles moram na casa da mãe do Carpinteiro que no momento está desempregado, a dona de casa segue sonhando com o dia que receberá as chaves da residência: "Estou muito ansiosa para ter minha casa, mais a gente fica preocupada, ninguém da nenhuma noticia, sempre dizem que a culpa é da Caixa, que ainda não vieram resolver o problema" contou.

Ex Secretário de Obras José Queiroz e Waldir Ferreira atual vice-prefeito do município, na época vereador acompanhando o início da obra em 2013.
Tanila está há 7 anos morando na casa da sogra com o esposo e uma filha de 4 anos: "Desde 2012 que fiz o cadastro, e ate hoje só tá no papel, casa que é bom nada. Quem não tem o sonho de ter sua casa? Eu tenho esse sonho, moro com minha sogra já faz 7 anos, somos gratos a ela por nos ajudar, mas queremos ter nossa própria casa" afirmou Tanila.

A empreiteira 'Legal Construções' é a responsável pela obra no valor total de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), o montante equivale a construção de 40 casas populares.

Recentemente depois de idas a Brasília, o Prefeito conseguiu que a obra do estádio municipal fosse reiniciada, um boa notícia para os desportistas, mas que também renova a esperança nos que esperam pela conclusão de outra obra. Fica uma pergunta: Quando as residências que irão abrigar 40 famílias barroquense serão concluídas?

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário