quarta-feira, 27 de abril de 2016

Barrocas: Alegando perseguição política por parte da oposição , vereador e ex-presidente da Câmara desabafa em rede social

No último domingo (24), o vereador José Eclécio Queiroz da Silva, conhecido por Kekeu de Dãozinho, exercendo seu segundo mandato na Câmara Municipal, utilizou o Facebook para desabafar, o Edil acusou a oposição de praticar Calúnias e perseguição contra ele. Leia abaixo o texto na íntegra.  

Vereador José Elécio de Queiroz
"Mais uma vez venho sendo alvo de Calúnias e perseguições, perpetradas por membros da oposição, oposição esta, fissurada pelo poder, e não pelo interesse público".

"À aproximadamente 09 (nove) anos retornei para minha cidade, tendo como objetivo precípuo contribuir com o desenvolvimento da mesma. Por mais que pareça não abandonei o trecho, pois ele estará sempre no meu coração, e a ele, a qualquer momento posso retornar, visto que, diferentemente de alguns aprendi o valor do trabalho, não precisando assim, do erário público para sobreviver, e muito menos, para constituir patrimônios incalculáveis.

Jamais precisei ocultar patrimônio, e muito menos utilizar de interpostas pessoas para obstruir o possível trabalho da justiça. Após oito anos representando a população Barroquense meu patrimônio não se elevou, pois jamais se aproveitei dos cofres público para isso ocorrer. Após o ingresso na Política adquirir um Bem, qual seja, 1 (um) ponto comercial no centro da cidade, tendo como proprietário não somente eu, mas também minha irmã, diferentemente de muitos, que não possui 1 (um), mas sim, vários, sem ao menos terem dado um prego na barra de sabão para poder os conquistá-los.

Além do exposto, após minha posse como representante do povo nunca firmei contrato com o município, por valores éticos, e também por vedação constitucional (artigo 54, inciso I, alínea a), assim sendo, jamais alienei (vendi) abacaxi por preço superfaturado para Secretária de Saúde do Município. Além disso, não possuo empresas em nome terceiros, para assim, burlar a constituição e consequentemente tentar ou firmar contratos com o a Prefeitura Municipal (simulação – Artigo 167, parágrafo 1º, inciso I do CC).

Recentemente, o Blog Lixo No Ar, administrado por um doente mental, agiota e laranja de terceiros aceitou um comentário anônimo (vedado pela constituição – Artigo 5, inciso IV)), afirmando que quem paga a faculdade dos meus filhos é o Município de Barrocas, erraram no ente Federativo citado, pois os recursos destinados a formação dos meus filho derivam da União, e não do município, através do Financiamento Estudantil. Sendo assim, a qualquer momento estou em casa, com documentos que provam a veracidade dessa informação, que para me atingir politicamente fora deturpada.

Aprendi a fazer política, e não politicagem (política mesquinha), pois sou político, e não politiqueiro (aquele que faz politicagem). Assim como na eleição passada as perseguições começam a surgir e se aprimorar, contudo, como não surtiu efeito na outra vez, nessa também não irá surtir, isso eu tenho certeza. Dando continuidade, convém salientar que, essa perseguição ocorre, pois não me corrompi, e muito menos, aceitei compartilhar um projeto de poder (excludente e ditatorial), que visa elevar ao poder famílias que nele jamais deveriam ter ingressado.

Por derradeiro, não irei me abalar, e nem perseguir oposicionistas, pois vivemos em uma democracia, sendo a pluralidade de partidos, candidatos e ideias necessárias para seu aperfeiçoamento.

Para finalizar cito Noberto Bobbio, segundo o qual, “o corrupto e fascista fala o tempo todo em corrupção. Ele acusa, insulta e agride, como se puro e honesto fosse”. (Sic)

@ Nossa Voz - Reprodução Fecebook

Sem comentários:

Enviar um comentário