sexta-feira, 21 de março de 2014

Barrocas: Por que amamos tanto essa terra?


Através do 'Quadro' lançado neste mês, como forma de homenagear o município, diversas pessoas da sede dos povoados, estão contando um poco do que sentem por Barrocas, cidade que completará no dia 30 de Março 14 anos da sua emancipação política, mesmo jovem a cidade se destaca na região sisaleira graças ao seu desenvolvimento e crescimento. Nesses diálogos procuramos entender um pouco da paixão que os filhos desta terra nutrem por ela: Porquê amamos tanto essa terra?

Gilmar Pereira Mota, 28 anos, Servidor Público.

Barrocas, essa terra, pra mim, representa uma história de muita luta e de um o povo vencedor, que mesmo por circunstâncias da vida, as vezes se afastam por algum período, mas sempre retornam com muita paixão a tão querida terrinha, que sempre espera seus filhos de braços abertos! Esta cidade é um berço de muitos talentos e muito se ouvirá falar dela pelo brilho de seus ilustres moradores! 

Aqui tem de tudo um pouco. Para os mais festeiros acontecem diversas festas durante todo ano tanto na sede como na zona rural. Para os religiosos, de janeiro a dezembro acontecem eventos nas diversas manifestações religiosas aqui presentes! E para os esportistas, além do futebol, que é paixão nacional, possuímos também, algumas práticas esportivas que vem se aprimorando. Nossos estudiosos, esses são verdadeiros exemplos de quem não se deixa abater pelas dificuldades, mas com muita perseverança se sobressaem e fazem suas conquistas.

Enfim, em todos os setores, a cidade tende a se destacar, pois aqui há um povo que nunca deixa de sonhar e de lutar incansavelmente para conseguir conquistar seus objetivos, por isso, sinto-me lisonjeado de fazer parte desta terra chamada Barrocas!

Tenho muito orgulho de falar dessa terra onde nasci, cresci e pretendo viver todos os meus dias

Parabéns Barrocas, pelos seus 14 anos de história!!!

Neste sábado, outros cidadãos e cidadãs barroquenses falarão sobre esse terra linda.

@ Nossa Voz - Rubenilson Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário