terça-feira, 24 de maio de 2016

Barrocas; Investigações sobre a morte do suplente de Vereador Reginaldo Oliveira da Silva estão avançadas.

Foto Arquivo
O assassinato do suplente de vereador Reginaldo Oliveira da Silva, conhecido como Rege de Carranquinha, abalou o pequeno município de Barrocas, passados quase três anos ninguém foi preso, mas as investigações avançaram.

Rege foi morto no dia 27 de maio de 2013 dentro da residência do ex-prefeito José Edilson, que na época em entrevista à imprensa disse acreditar que a morte do político poderia está relacionada às denuncias que ele fez contra o poder público municipal (veja aqui). 

O prefeito José Almir se defendeu e disse que não existiam irregularidades, sobre o crime ele negou as suspeitas de envolvimento e declarou ser o mais interessado na investigação por isso informou que iria pedir que a Secretaria Estadual de Segurança Pública enviassem mais policiais para a cidade e assim houvesse empenho na investigação do caso  (veja aqui).

Equipe da Record na Prefeitura Municipal
No ano passado quando o crime completou dois anos, a irmã de Reginaldo, senhora Neuza Avelina da Silva Queiroz, cobrou a elucidação e declarou que acreditava que se tratava de um crime político; "Isso foi politico, porque ele começou com umas denuncias, depois dessas denuncias tiraram a vida dele, agora quem foi só Deus sabe, a justiça está trabalhando no caso, só falta descobrir", na ocasião em determinado momento de sua fala Neuza pontuou "...fizeram a escada para ele subir e depois derrubaram".

Equipe da Record próximo a Residência do ex-prefeito
Nesta terça-feira (24) um familiar de Reginaldo disse as investigações teriam apontado para um suspeito, porém até o momento não houve diligência. Na tarde de hoje uma equipe da TV Record esteve na cidade, primeiro passou na Prefeitura Municipal, em seguida foi à residência do ex-prefeito José Edilson onde Rege foi morto e depois conversou com os familiares da vítima.

A sociedade barroquense aguarda pela elucidação do caso e a prisão dos envolvidos no crime.

Relembre o caso: 
Suplente de vereador é assassinado enquanto conversava com ex-prefeito.
Corpo de suplente de vereador foi sepultado no fim de tarde desta terça-feira.
Irmã de Suplente de Vereador Assassinado lamenta impunidade no crime que completou 2 anos nesta quarta-feira 27.

@ Nossa Voz

Sem comentários:

Enviar um comentário